UM CONVITE A ABNEGAÇÃO

O mundo nos convida a ter ambição, o senhor nos chama para a abnegação.


Somos diariamente convidados a cultivar uma vida de ambição. Nossos ouvidos constantemente escutam frases como: “você pode, você consegue, você deve construir seu império, você precisa fazer algo grande, você foi criado para o sucesso…” A lista de “motivações” ambiciosas que recebemos é infinita e eu poderia passar um dia mencionado todas elas.

Mas prefiro me ater ao grande problema que todas essas frases possuem, para não dizer pecado. Todas elas colocam o homem no centro, evidenciam o nosso eu e alimentam o nosso ego. As mensagens de incentivo ambicioso pregam que todos somos chamados para ser Paulo ou Davi. Elas ignoram o fato de que existe tanta graça sobre a vida dos grandes nomes bíblicos como dos pequeninos ou até mesmo daqueles fiéis cristãos que não tiveram seus nomes registrados pela história.

Nós somos ensinados a pensar grande, a buscar grandezas, mas nos esquecemos que o chamado de Cristo para a nossa vida não é que sejamos grandes ou reconhecidos, mas que neguemos a nós mesmos. Já diziam as palavras do Mestre: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.

Jesus nos chama para a abnegação. Em um mundo onde todos lutam por holofotes, a fidelidade se manifesta na disposição de apagar as luzes e viver diariamente buscando santidade, justiça e amor.

Quer ambicionar algo? Ambicione diariamente negar a si mesmo, ser fiel no pouco (ou ordinário) e se parecer cada dia com o seu Mestre.

O mundo até pode ser dos grandes, mas o reino dos céus é daqueles que diminuíram a si mesmos para que Cristo crescesse.