Buscar

PROVÉRBIOS 8 – A excelência da sabedoria

8:1-6 A sabedoria tem voz

“Não clama porventura a sabedoria, e a inteligência não faz ouvir a sua voz? No cume das alturas, junto ao caminho, nas encruzilhadas das veredas se posta. Do lado das portas da cidade, à entrada da cidade, e à entrada das portas está gritando: A vós, ó homens, clamo; e a minha voz se dirige aos filhos dos homens. Entendei, ó simples, a prudência; e vós, insensatos, entendei de coração. Ouvi, porque falarei coisas excelentes; os meus lábios se abrirão para a equidade.”


A sabedoria e o Entendimento têm voz, elas não são somente uma ideia abstrata, eles são a pessoa divina. Eles são uma expressão eloquente do próprio Jesus Cristo. A sabedoria não sussurra a sua verdade ou se esconde em becos, ela grita em alta voz para que todos ouçam, quem tapa os ouvidos para a sabedoria escolhe o caminho da morte. A sabedoria precisa ser ouvida e obedecida. 8:7-9 O discurso da sabedoria

“Porque a minha boca proferirá a verdade, e os meus lábios abominam a impiedade. São justas todas as palavras da minha boca: não há nelas nenhuma coisa tortuosa nem pervertida. Todas elas são retas para aquele que as entende bem, e justas para os que acham o conhecimento.”


A sabedoria proclama a verdade, mas também abomina a impiedade. As palavras de sabedoria são justas e nela será impossível encontrar algo torto ou perverso. Os que tem discernimento escutam as Palavras de Deus e as praticam, os loucos escolhem tapar os ouvidos. Os que recebem o discernimento da sabedoria não tem dificuldades de identificar o que é justo ou não.


8:10-11 O valor da sabedoria

“Aceitai a minha correção, e não a prata; e o conhecimento, mais do que o ouro fino escolhido. Porque melhor é a sabedoria do que os rubis; e tudo o que mais se deseja não se pode comparar com ela.”


Salomão emprega energia em demonstrar o enorme valor que a sabedoria tem, nada que o homem pode imaginar possuir aqui na terra chegará perto do valor de ser sábio. Por vezes gastamos parte do nosso dia em busca de conhecimento intelectual para conseguir ser o melhor no nosso trabalha e ganhar mais dinheiro, mas será que estamos empenhando a mesma energia em obter sabedoria? Ela vale muito mais do que a prata e o ouro!


8:12-13 A morada da Sabedoria

“Eu, a sabedoria, habito com a prudência, e acho o conhecimento dos conselhos. O temor do Senhor é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio.”


A sabedoria mora na prudência, e possui o conhecimento que vem do bom senso. A sabedoria também está firmada no temor ao Senhor, ela odeia o mal o orgulho e a arrogância. Quem é sábio é prudente, não dá o passo maior que a perna, não perde o bom senso nem nas situações difíceis e não deixa nenhum dia sequer de pensar no Senhor. 8:14-19 O reinado da sabedoria

“Meu é o conselho e a verdadeira sabedoria; eu sou o entendimento; minha é a fortaleza. Por mim reinam os reis e os príncipes decretam justiça. Por mim governam príncipes e nobres; sim, todos os juízes da terra. Eu amo aos que me amam, e os que cedo me buscarem, me acharão. Riquezas e honra estão comigo; assim como os bens duráveis e a justiça. Melhor é o meu fruto do que o ouro, do que o ouro refinado, e os meus ganhos mais do que a prata escolhida.” A sabedoria que vem do alto é personificada em Deus, dessa forma ela é o próprio entendimento. A sabedoria estabelece a ordem e dita as leis, é ela quem normatiza o que é certo e estabelece o que é justo. Por ser o próprio Deus a sabedoria é uma pessoa que se relaciona, sendo assim ela ama aqueles que a amam e se deixa encontrar por quem a busca. Os frutos da sabedorias são melhores que o ouro, pois as coisas desse mundo findam, mas o que recebemos de Deus dura para sempre. 8:20-31 A sabedoria e a criação

“Faço andar pelo caminho da justiça, no meio das veredas do juízo. Para que faça herdar bens permanentes aos que me amam, e eu encha os seus tesouros. O Senhor me possuiu no princípio de seus caminhos, desde então, e antes de suas obras. Desde a eternidade fui ungida, desde o princípio, antes do começo da terra. Quando ainda não havia abismos, fui gerada, quando ainda não havia fontes carregadas de águas. Antes que os montes se houvessem assentado, antes dos outeiros, eu fui gerada. Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem o princípio do pó do mundo. Quando ele preparava os céus, aí estava eu, quando traçava o horizonte sobre a face do abismo; Quando firmava as nuvens acima, quando fortificava as fontes do abismo, Quando fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando compunha os fundamentos da terra. Então eu estava com ele, e era seu arquiteto; era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo; Regozijando-me no seu mundo habitável e enchendo-me de prazer com os filhos dos homens.”

Deus teve a sabedoria desde o princípio, antes mesmo de criar o mundo. Deus usou de infinita sabedoria, inteligência e bom senso para iniciar o desenvolvimento do universo. É impressionante observar que quanto mais se descobre sobre a criação, mais sabedoria encontramos. Em toda a criação, ecossistema, podemos observar a complexidade da criação, que foi formada em perfeita harmonia. 8:32-36 O apelo da sabedoria

“Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque bem-aventurados serão os que guardarem os meus caminhos. Ouvi a instrução, e sede sábios, não a rejeiteis. Bem-aventurado o homem que me dá ouvidos, velando às minhas portas cada dia, esperando às ombreiras da minha entrada. Porque o que me achar, achará a vida, e alcançará o favor do Senhor. Mas o que pecar contra mim violentará a sua própria alma; todos os que me odeiam amam a morte.


A sabedoria apela para que seja escutada, ela sabe que os que se desviam dela encontrarão um caminho de destruição. A felicidade não pode ser encontrada no banquete da iniquidade, nem o prazer da vida em atos pecaminosos. A felicidade está com os que escutam a sabedoria e escolhem andar com ela, esses recebem o favor de Deus.


Referências:

BRUCE, E. Comentário Bíblico NVI: Antigo e Novo Testamento. São Paulo: Editora Vida, 2008.

LOPES, Hernandes Dias. Provérbios: manual de sabedoria para a vida. São Paulo: Hagnos, 2016.

PFEIFFER, Charles. Comentário Bíblico Moody: Volume 1. São Paulo: Editora Batista Regular,2019.

KIDNER, Derek. Provérbios: introdução e comentário. São Paulo: Mundo Cristão, 1980.

WIERSBE, Warren. Comentário Bíblico Expositivo: Antigo Testamento: Volume III, Poéticos. São Paulo: Geográfica editora, 2006.

© VEM E VAMOS 
created by Danielli Cadore
 

  • Preto Ícone Spotify

DANIELLI CADORE

Obrigada por estar aqui!
me acompanhe no instagram
  • Instagram