Buscar

Provérbios 5 - Advertência contra a lascívia

5:1-3 Advertência

“Filho meu, atende à minha sabedoria; à minha inteligência inclina o teu ouvido; Para que guardes os meus conselhos e os teus lábios observem o conhecimento. Porque os lábios da mulher estranha destilam favos de mel, e o seu paladar é mais suave do que o azeite.”


Salomão está ainda dando instruções sobre a sabedoria, agora ele alerta os perigos de dar ouvidos a sedução. Aqueles que disponibilizam seus ouvidos às palavras de sedução podem facilmente ser atraídos aos braços do pecado. Ser prudente é tapar os ouvidos para aqueles que tentam nos seduzir e nos levar para longe de Deus. Ser sábio é nunca iniciar uma conversa que pode terminar em adultério. 5:4-6 A doçura se transforma em amargura

"Mas o seu fim é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois gumes. Os seus pés descem para a morte; os seus passos estão impregnados do inferno. Para que não ponderes os caminhos da vida, as suas andanças são errantes: jamais os conhecerás.“


A sedução mais perigosa é a que vem das pessoas que se escondem atrás de máscaras atraentes e usam da conquista para atingir seus objetivos. O adultério é a quebra do sétimo mandamento da lei de Deus, ele é pecado. O cristão não deve nunca seguir aqueles que andam na escuridão. É preciso fugir enquanto é tempo! 5:7-10 É preciso decidir

“Agora, pois, filhos, dai-me ouvidos, e não vos desvieis das palavras da minha boca. Longe dela seja o teu caminho, e não te chegues à porta da sua casa; Para que não dês a outrem a tua honra, e não entregues a cruéis os teus anos de vida; Para que não farte a estranhos o teu esforço, e todo o fruto do teu trabalho vá parar em casa alheia”


Salomão é enfático em seu conselho, Ele chama a uma tomada de decisão. Nós não devemos nunca deixar a vida acontecer enquanto observamos passivamente, é preciso decidir e sermos firmes nas decisões que agradam a Deus. Por vezes ser forte é fugir e manter-se distante do pecado. O adultério é uma tragédia, traz vergonha e pobreza, mancha o corpo e faz perder a alma. Não existe nada de bom no adultério e nada que pode agradar a Deus. 5:11-14 O sábio escuta os conselhos

“E no fim venhas a gemer, no consumir-se da tua carne e do teu corpo. E então digas: Como odiei a correção! e o meu coração desprezou a repreensão! E não escutei a voz dos que me ensinavam, nem aos meus mestres inclinei o meu ouvido! No meio da congregação e da assembléia foi que eu me achei em quase todo o mal.”


Aqui estão as palavras de um pecador angustiado que lamenta o alto preço a ser pago por causa de sua desobediência às leis de Deus, de todas as coisas que existem no mundo a que custa mais caro na vida de alguém é o pecado. A obediência é o caminho seguro da bem-aventurança, quem desobedece a lei de Deus e comete adultério certamente ao invés de sucesso encontrará ruínas. 5:15-20 A alegria da vida conjugal

“Bebe água da tua fonte, e das correntes do teu poço. Derramar-se-iam as tuas fontes por fora, e pelas ruas os ribeiros de águas? Sejam para ti só, e não para os estranhos contigo. Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade. Como cerva amorosa, e gazela graciosa, os seus seios te saciem todo o tempo; e pelo seu amor sejas atraído perpetuamente. E porque, filho meu, te deixarias atrair por outra mulher, e te abraçarias ao peito de uma estranha?”


Salomão compara desfrutar o amor dentro do casamento com beber água pura de um poço novo, enquanto cometer pecado sexual é como beber água contaminada de um esgoto. Isto é, cometer pecado sexual é o mesmo que derramar as águas do rio puro nas ruas, é um desperdício!

O homem e a mulher comprometidos com o outro e com Deus podem cada vez mais experimentar a satisfação que vem do amor e pureza. Quando o marido e a esposa são fiéis ao Senhor nenhum dos dois sairá em busca de satisfação em qualquer outro lugar. A fidelidade individual á Deus anula a possibilidade de adultério. 5:21-23 Liberdade pode virar escravidão

“Eis que os caminhos do homem estão perante os olhos do Senhor, e ele pesa todas as suas veredas. Quanto ao ímpio, as suas iniqüidades o prenderão, e com as cordas do seu pecado será detido. Ele morrerá, porque desavisadamente andou, e pelo excesso da sua loucura se perderá."


Deus deu ao ser humano o privilégio da liberdade de escolha, mas diante disso ele nos instrui a usar essa liberdade com sabedoria. O pecado ao contrário em nada traz liberdade, somente prisões. É impossível pecar sem se prender, um dos enganos do pecado é que ele promete liberdade, mas somente traz escravidão.

É interessante pensar se o versículo 23 traz tranquilidade ao seu coração ou temor. Quem anda firme no caminho de Deus, negando em todas situações o pecado, se alegre em saber que nenhum passo escapa dos olhos de Deus.


Referências

BRUCE, E. Comentário Bíblico NVI: Antigo e Novo Testamento. São Paulo: Editora Vida, 2008.

LOPES, Hernandes Dias. Provérbios: manual de sabedoria para a vida. São Paulo: Hagnos, 2016.

PFEIFFER, Charles. Comentário Bíblico Moody: Volume 1. São Paulo: Editora Batista Regular,2019.

KIDNER, Derek. Provérbios: introdução e comentário. São Paulo: Mundo Cristão, 1980.

WIERSBE, Warren. Comentário Bíblico Expositivo: Antigo Testamento: Volume III, Poéticos. São Paulo: Geográfica editora, 2006.

© VEM E VAMOS 
created by Danielli Cadore
 

  • Preto Ícone Spotify

DANIELLI CADORE

Obrigada por estar aqui!
me acompanhe no instagram
  • Instagram