Buscar

Provérbios 21 - Instruções da sabedoria

21:1-2 Deus está no controle e vê o coração de todos

“Como ribeiros de águas assim é o coração do rei na mão do SENHOR, que o inclina a todo o seu querer. Todo caminho do homem é reto aos seus olhos, mas o Senhor sonda os corações.”


A vontade de Deus é soberana, e ninguém pode frustrar os seus desígnios. O mesmo Deus que dá um leito a cada rio também inclina o coração do Rei segundo o seu querer.

21:3-4 Deus tudo vê

“Fazer justiça e juízo é mais aceitável ao Senhor do que sacrifício. Os olhos altivos, o coração orgulhoso e a lavoura dos ímpios é pecado.”


O Senhor conhece as motivações de cada um, as pessoas podem ver as obras, mas Deus vê o interior de cada um. Ele não vê somente as nossas obras, mas também sonda as nossas motivações. Antes de Deus receber uma oferta ele precisa aceitar o ofertante. A Bíblia é clara ao nos ensinar que Deus se agrada mais da obediência do que dos sacrifícios.


21:5 Pressa

“Os pensamentos do diligente tendem só para a abundância, porém os de todo apressado, tão-somente para a pobreza.


Já dizia o ditado, a pressa é inimiga da perfeição. Quem não planeja acaba por fracassar. O que a Palavra está reprovando aqui é a pressa excessiva, o descuido e a falta de reflexão e planejamento. Atitudes muito perigosas e que podem levar a ruína.


21:6-15 Lei e ordem

“Trabalhar com língua falsa para ajuntar tesouros é vaidade que conduz aqueles que buscam a morte. As rapinas dos ímpios os destruirão, porquanto se recusam a fazer justiça. O caminho do homem é todo perverso e estranho, porém a obra do homem puro é reta. É melhor morar num canto de telhado do que ter como companheira em casa ampla uma mulher briguenta. A alma do ímpio deseja o mal; o seu próximo não agrada aos seus olhos. Quando o escarnecedor é castigado, o simples torna-se sábio; e o sábio quando é instruído recebe o conhecimento. O justo considera com prudência a casa do ímpio; mas Deus destrói os ímpios por causa dos seus males. O que tapa o seu ouvido ao clamor do pobre, ele mesmo também clamará e não será ouvido. O presente dado em segredo aplaca a ira, e a dádiva no regaço põe fim à maior indignação. O fazer justiça é alegria para o justo, mas destruição para os que praticam a iniqüidade.”


Esses versículos apresentam observações acerca da lei e da ordem nos mais diversos aspectos da vida. Os avisos vão desde a falta de benefícios duradouros do suborno até a maneira em que a violência é destruidora.


21:16 O anseio de passear moralmente

“O homem que anda desviado do caminho do entendimento, na congregação dos mortos repousará.


Cada palavra da segunda linha desse versículo está carregada de ironia. O rebelde, que quer se desviar da vontade, somente apressa a hora de perder sua capacidade de movimento, sua independência e sua vida.


21:17 O preço da busca por prazeres

“O que ama os prazeres padecerá necessidade; o que ama o vinho e o azeite nunca enriquecerá.


O justo procura agir de modo honesto, e acha alegria neste modo de agir, o que ama os prazeres vai em busca da própria alegria, porém em vez dela alcança pobreza.


21:18 O injusto pelo justo

“O resgate do justo é o ímpio; o do honrado é o perverso.


Existem sofrimentos que o justo enfrenta como fruto do seu compromisso com Deus. Esses sofrimentos não devem nunca ser vistos como castigo, mas como um privilégio. Ninguém precisa, ou deve, retribuir o mal com o mal, o que precisamos fazer é confiar nossa causa a Deus, pois ele retribuirá cada um segundo as suas obras.


21:19 Melhor só do que mal acompanhado

“É melhor morar numa terra deserta do que com a mulher rixosa e irritadiça.


O casamento foi instruído por Deus para ser uma fonte de felicidade, mas pode converter-se em um cenário cinzento de muitas angústias. Viver sozinho, sem se casar, é melhor do que viver mal acompanhado.


21:20 Tesouros materiais

“Tesouro desejável e azeite há na casa do sábio, mas o homem insensato os esgota.


O sábio não gasta tudo o que ganha, ele é prevenido, faz reservas e por isso há riqueza em sua casa e comida com fartura em sua mesa. O esbanjador terá os bolsos vazios e o estomago com fome.


21:21 Colhendo honra

“O que segue a justiça e a beneficência achará a vida, a justiça e a honra.


A vida é feita de escolhas, quem escolhe o caminho da justiça colherá honra, já que escolhe o caminho da iniquidade colhera o que plantou. Quem anda na verdade e pratica o amor, será coberto com as vestes brancas da justiça de Cristo.


21:22 Conquistas

“O sábio escala a cidade do poderoso e derruba a força da sua confiança.


O sábio é mais forte do que o valente, a força da inteligência é mais poderosa que a dos músculos. A sabedoria é mais conquistadora do que um exército com armas, é mais preferível um sábio do que um batalhão sem sabedoria.


21:23-24 Boca

“O que guarda a sua boca e a sua língua guarda a sua alma das angústias. O soberbo e presumido, zombador é o seu nome, trata com indignação e soberba.”


O silencio é preferível às palavras tolas, falar na hora errada, com as pessoas erradas ou com a motivação errada é uma fagulho capaz de colocar incêndio em uma floresta. Quem é soberbo nunca escuta, somente se vangloria dos seus feitos, sua língua e conduta o levarão para a humilhação.


21:25-26 Preguiçoso

“O desejo do preguiçoso o mata, porque as suas mãos recusam trabalhar. O cobiçoso cobiça o dia todo, mas o justo dá, e nada retém.”


Esses dois ditados estão relacionados com o preguiçoso, ele está sempre perdido e nunca consegue por as mãos no trabalho, até mesmo nos momentos de urgência ele não tem forças para realizar, morre de tanto desejar.


21:27 Culto que Deus não aceita

“O sacrifício dos ímpios já é abominação; quanto mais oferecendo-o com má intenção!


O culto que agrada a Deus tem duas marcas distintas: é verdadeiro e sincero. Devemos oferecer a Deus um culto em espírito e verdade, fazendo isso de todo o coração.


21:28 Testemunha falsa

“A falsa testemunha perecerá, porém o homem que dá ouvidos falará sempre.


Uma pessoa mentirosa que vende sua consciência por favores imediatos, será considerada maldita pelas pessoas e reprovada por Deus. A menos que a testemunha falsa se arrependa, seu fim será receber em si mesma a merecida punição do seu erro.


21:29 O rosto fala

“O homem ímpio endurece o seu rosto; mas o reto considera o seu caminho.


Nosso rosto fala sobre o que carregamos no coração, muitos anunciam em seu rosto benignidade, ouros mostram rancor e raiva. O que sua expressão fácil está dizendo? O que você vem carregando no coração?


21: 30-31 Humildade

“Não há sabedoria, nem inteligência, nem conselho contra o Senhor. Prepara-se o cavalo para o dia da batalha, porém do Senhor vem a vitória.”


Salomão apresenta aqui mais um convite a humildade, diante da providência do Senhor. A vitória que esperamos não vem da terra, mas do céu, não procede de mãos humanas, mas de Deus.


Referências:

BRUCE, E. Comentário Bíblico NVI: Antigo e Novo Testamento. São Paulo: Editora Vida, 2008.

LOPES, Hernandes Dias. Provérbios: manual de sabedoria para a vida. São Paulo: Hagnos, 2016.

PFEIFFER, Charles. Comentário Bíblico Moody: Volume 1. São Paulo: Editora Batista Regular,2019.

KIDNER, Derek. Provérbios: introdução e comentário. São Paulo: Mundo Cristão, 1980.

WIERSBE, Warren. Comentário Bíblico Expositivo: Antigo Testamento: Volume III, Poéticos. São Paulo: Geográfica editora, 2006.

© VEM E VAMOS 
created by Danielli Cadore
 

  • Preto Ícone Spotify

DANIELLI CADORE

Obrigada por estar aqui!
me acompanhe no instagram
  • Instagram