Provérbios 20 – A sabedoria instrui sobre o que devemos evitar

20:1 Cuidado com o alcoolismo

“O vinho é escarnecedor, a bebida forte alvoroçadora; e todo aquele que neles errar nunca será sábio.


O vício na bebida alcoólica aprisiona e acaba com a vida de inúmeras pessoas da mesma forma que drogas não legalizadas. Discussões tolas, brigas desnecessárias e crimes hediondos são cometidos por pessoas dominadas pela bebida. Um escravo da bebida nunca é sábio.

20:3 Brigar é um sinal de tolice

“Honroso é para o homem desviar-se de questões, mas todo tolo é intrometido.

Qualquer tolo pode começar uma briga, mas só quem fica fora dela é que merece elogios. É sábio quem coloca fim as contendas, mas todos os insensatos se envolvem em rixas. O cristão deve empunhar armas espirituais, e nunca se armar para uma briga pelos motivos terrenos.


20:4 e 20:13 O que o preguiçoso colhe

“O preguiçoso não lavrará por causa do inverno, pelo que mendigará na sega, mas nada receberá.

“Não ames o sono, para que não empobreças; abre os teus olhos, e te fartarás de pão.


Quem é preguiçoso sempre encontra bons motivos para não fazer nada. O preguiçoso sempre acaba por colocar a culpa da situação que está vivendo nos outros. É inevitável colher o que plantamos, no tempo da colheita o preguiçoso irá perceber que seus campos estão cobertos de mato, seus celeiros estarão vazios e sua necessidade visível a todos.


20:5 Onde está a sabedoria

“Como as águas profundas é o conselho no coração do homem; mas o homem de inteligência o trará para fora.


A sabedoria não está sempre na superfície, por vezes ela precisa ser trazida à tona, e para que isso é necessário o discernimento que Provérbios tanto fala. Esse versículo não quer dizer que toda pessoa é um poço de sabedoria esperando para ser descoberto e usado.


20:6 Não exalte a si mesmo

“A multidão dos homens apregoa a sua própria bondade, porém o homem fidedigno quem o achará?


O contraste desse versículo está entre aquilo que se professa e a realidade, não entre benignidade e a fidelidade, ambas as quais contêm a ideia de algo inabalável. Que não sejam os nossos lábios que nos promovam, que possamos reconhecer nossas falhas e lutar contra elas, ao invés de nos exaltarmos.


20:7 O maior legado de um pai

“O justo anda na sua sinceridade; bem-aventurados serão os seus filhos depois dele.


Os filhos devem ter orgulho dos pais, não tanto pelo patrimônio material que estes possuem, mas pelos caráter que carregam. A honra não pode ser comprada e nem o caráter, felizes são os filhos que quando olham para os pais podem sentir orgulho.


20:8 Um olhar que procura o caráter

“Assentando-se o rei no trono do juízo, com os seus olhos dissipa todo o mal.


Nesse versículo Salomão está descrevendo sua própria experiencia. Ele foi rei de Israel durante quarenta anos. Salomão no início do seu reinado pediu para Deus lhe conceder sabedoria, assim sua habilidade de discernir com o olhar era um fator muito significativo em seus julgamentos. Embora exista limitações nessa colocação, os que lidam com pessoas cara a cara desenvolvem habilidades de avaliação que estão além das evidências faladas.


20:9 A purificação do pecado

“Quem poderá dizer: Purifiquei o meu coração, limpo estou de meu pecado?


O pecado é uma mácula que contamina o corpo e alma. O pecado separa o ser humano de Deus e do próximo. Somente Deus pode purificar um coração pecador, somente Ele pode limpar todo o nosso interior e tirar todas as máculas do pecado.


20:10 e 20:23 Desonesto

“Dois pesos diferentes e duas espécies de medida são abominação ao Senhor, tanto um como outro.

“Pesos diferentes são abomináveis ao Senhor, e balança enganosa não é boa.


O Senhor se ira contra a desonestidade, ter dois pesos e duas medidas significa modificar o valor de algo dependendo da situação. Esse versículo primeiramente deve ser aplicado a transações comerciais, mas também as nossa opiniões. Nós devemos estar firmes sobre o que pensamos e não julgar de maneira diferente dependendo da pessoa.


20:11 As ações revelam o caráter.

“Até a criança se dará a conhecer pelas suas ações, se a sua obra é pura e reta.


Nossas ações revelam exatamente quem somos, nossa boca pode falar palavras lindas, mas nossas ações é quem revelam quem realmente somos. Pare e pense, como você está agindo?


20:12 Olhos abertos e ouvidos atentos

“O ouvido que ouve, e o olho que vê, o Senhor os fez a ambos.


Deus criou o ser humano perfeito, isso significa que nosso corpo é perfeito. Esse versículo nos diz que devemos ter olhos e ouvidos atentos, muitas pessoas não usam corretamente seus órgãos. Você já conheceu alguma pessoa que não importa o quanto você explique algo ela não irá compreender? Assim é alguém que não sabe escutar, portanto não usa seus ouvidos com sabedoria.


20:14 Pechinchar

“Nada vale, nada vale, dirá o comprador, mas, indo-se, então se gabará.


Uma história antiga, mas que pode ser presenciada muito nos dias de hoje. Muitas pessoas com o intuito de diminuir o preço de algo diminuem o produto, quando conseguem o que querem se gloriam. As leis do mercado devem ser regidas por uma ética justa, tanto vendedores quando compradores devem sair ganhando.


20:15 A preciosidade no falar