Buscar

Provérbios 12 -O contraste da retidão com a impiedade

12:1 Disciplina

“O que ama a instrução ama o conhecimento, mas o que odeia a repreensão é estúpido.”

Muitos remetem a disciplina a castigo, mas um na verdade a disciplina é um ato responsável de amor. O ser humano aprende pelos preceitos, pelos exemplos e pelos erros. Um fracasso só é um fracasso quando não aprendemos com ele, por isso os sábios amam a disciplina.

12:2-3 Bondade e justiça

“O homem de bem alcançará o favor do Senhor, mas ao homem de intenções perversas ele condenará. O homem não se estabelecerá pela impiedade, mas a raiz dos justos não será removida.


O bom alcança o favor de Deus, mas os que planejam a maldade são condenados pelo Senhor. A bondade é um atributo moral de Deus, ela também é fruto do Espírito Santo, andar por esse caminho é ter a promessa segura do favor divino. O justo pode passar por provar amargas, injustiças violentas, mas sua essência nunca será removida. O justo ultrapassará as dificuldades e habitará com o Senhor.

12:4 A mulher virtuosa

“A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que o envergonha é como podridão nos seus ossos.


A mulher virtuosa é feliz e promove felicidade, mas a mulher desavergonhada é infeliz e promove infelicidade. Em um casamento feliz ambos estão comprometidos com o outro e buscam proceder com honra e respeito.

12:5-6 Conselho do perverso

“Os pensamentos dos justos são retos, mas os conselhos dos ímpios, engano. As palavras dos ímpios são ciladas para derramar sangue, mas a boca dos retos os livrará.


O justo é aquele que transborda justiça e retidão, nas suas palavras há sabedoria e nos seus conselhos verdade. O perverso quando fala profere palavras traiçoeiras e de puro engano, da sua boca sai sentenças de morte. Nisto está a importância de dominar a língua, quem controla a língua controla todo o corpo. A Bíblia nos fala que a morte e a vida estão no poder da língua.

12:7-8 A casa do justo é firme

“Os ímpios serão transtornados e não subsistirão, mas a casa dos justos permanecerá. Cada qual será louvado segundo o seu entendimento, mas o perverso de coração estará em desprezo.”


É comum que os perversos se tornem fortes e poderosos na terra, usam de meios ilícitos para conquistar riquezas e poder. Porém quando a tempestade chega a casa deles se transforma em grande ruína. Os justos nem sempre são notados na terra, porém nos dias tempestuosos a casa deles permanece em pé. O justo edifica sua vida na rocha que é Deus.


12-9 Não adianta falar e não fazer

“Melhor é o que se estima em pouco, e tem servos, do que o que se vangloria e tem falta de pão.


O mundo está repleto de pessoas que muito falam e pouco fazem. Muitas pessoas superdimensionam sua autoimagem e fazem propaganda enganosa de si mesmo e de suas obras. A sabedoria mostra que é melhor falar pouco e dar conta do recado. É mais sábio ser humilde nas palavras e realizar seu trabalho, do que se vangloriar e nada fazer. 12.10 A Generosidade do justo

“O justo tem consideração pela vida dos seus animais, mas as afeições dos ímpios são cruéis.


O que uma pessoa é transborda em suas atitudes, nosso caráter se reflete nos nossos gestos. O justo lida da maneira correta não apenas com Deus, mas com o seu próximo e consigo mesmo e com os animais. Quem é portador de um coração generoso jamais tratara com crueldade seus bichinhos. 12-11-12 O trabalho

“O que lavra a sua terra se fartará de pão; mas o que segue os ociosos é falto de juízo. O ímpio deseja a rede dos maus, mas a raiz dos justos produz o seu fruto.


Esse é um lembrete de que a terra deve ser usada da maneira correta. Quem trabalha a sua terra segue a ordem divina de Generis 2.15. Quem tem as mãos remissas para o trabalho somente enxergar dificuldade, seus campos nunca serão férteis. Isso também se aplica a nossa sociedade moderna, ninguém pode cruzar os braços e esperar um bom emprego sem que antes tenha feito algum esforço. Enquanto o justo trabalha o perverso tenta tirar vantagem do trabalho dos outros, como sanguessugas nunca se satisfazem e sempre querem tirar vantagem.

12:13-14 Língua

“O ímpio se enlaça na transgressão dos lábios, mas o justo sairá da angústia. Cada um se fartará do fruto da sua boca, e da obra das suas mãos o homem receberá a recompensa.

O texto apresenta aqui mais dois ditados, sobre um dos principais temas do livro de Provérbios. Quem peca com a língua cava um abismo para seus próprios pés, esse é um pecado que não destrói somente o pecador, mas também todas as pessoas que estão à sua volta. A língua do justo é portadora de boas novas, um território fértil onde colherá os frutos de alegria e prosperidade.


12:15-16 o Autoengano e autocontrole

“O caminho do insensato é reto aos seus próprios olhos, mas o que dá ouvidos ao conselho é sábio. A ira do insensato se conhece no mesmo dia, mas o prudente encobre a afronta.


O insensato não discerne as coisas, parece que existe uma venda em sues olhos e um tampão em seus ouvidos. Os insensatos são pessoas corrompidas de tal forma que não somente não enxergam os riscos do caminho que escolheram percorrer, como também julgam ser esse o caminho reto. O insensato dificilmente tem domínio próprio, mas constantemente tem acessos de ira. Lhe falta discernimento, acaba falado sem refletir e expõe as pessoas a sua volta á situações vergonhosas.

12:17-19 O contraste da fala honesta e da falsa

“O que diz a verdade manifesta a justiça, mas a falsa testemunha diz engano. Há alguns que falam como que espada penetrante, mas a língua dos sábios é saúde. O lábio da verdade permanece para sempre, mas a língua da falsidade, dura por um só momento.


O homem que habitualmente conta a verdade, em uma crise dará evidências verdadeiras. A testemunha falsa precisa ser repudiada, quem vende a sua consciência por suborno, antes de ser comprado já não andava no caminho da honestidade. O poder das palavras é mais uma vez ressaltado, tagarelar é falar ao vento, falar muito e pensar pouco. Quem é irresponsável com o que fala destrói o que tem por perto.

12:20 Os planos do coração

“No coração dos que maquinam o mal há engano, mas os que aconselham a paz têm alegria.”


O que procuramos para os outros, e o modo de procurarmos, deixa marcas na formação de nossa mente. A paz inclui a ideia de bem estar geral, isso significa que quem busca paz somente para si nunca a encontrará. Entretanto quando plangermos isso para as outras pessoas encontraremos para nós mesmos.

12:21 A recompensa do justo

“Nenhum agravo sobrevirá ao justo, mas os ímpios ficam cheios de mal.

A justiça é um estudo protetor contra o mal, os que foram justificados em Deus estão guardados. Você já foi justificado?

12:22 – Deus abomina a mentira

“Os lábios mentirosos são abomináveis ao Senhor, mas os que agem fielmente são o seu deleite.


No nosso mundo a mentira está presente em todos os lugares, nos tribunais, nas famílias, nas igrejas. Quem mente cai em descredito perante o homem e é desprezível para Deus. Por outro lado, os que falam a verdade são o prazer de Deus. A mentira de hoje se disfarça e se veste de beleza, ela será desnudada e os mentirosos serão envergonhados.


12:23 quem é verdadeiramente sábio

“O homem prudente encobre o conhecimento, mas o coração dos tolos proclama a estultícia.


O sábio é aquele que sabe que nada sabe, o prudente não vive tocando trombetas acerca do seu conhecimento nem fazendo propaganda de suas virtudes. A soberba é o caminho que leva ao fracasso e a queda. Não vale a pena viver como hipócrita, tentando enganar aos outros e a si mesmo.

12:24 O sucesso é fruto do trabalho

“A mão dos diligentes dominará, mas os negligentes serão tributários.


O sucesso é resultado do esforço e do trabalho, ele não é uma questão de sorte, mas de diligência. O preguiçoso, que faz corpo mole, que não se empenha nos estudos e nem trabalha com dedicação, empobrecerá.


12:25 Ansiedade

“A ansiedade no coração deixa o homem abatido, mas uma boa palavra o alegra.


Sabemos que a ansiedade é o mal do século, o transtorno que mais atinge a nossa geração. Ele não se limite a classe social, gênero, idade ou religião. A ansiedade é altamente prejudicial, ela drena as nossas energias, rouba nossas forças e superdimensiona as nossas crises. Para vencer a ansiedade é preciso parar de olhar para a tempestade, mas para aquele que está no controle da tempestade: Jesus.


12:27 Preguiça

“O preguiçoso deixa de assar a sua caça, mas ser diligente é o precioso bem do homem.


O preguiçoso até pode dar alguns passos importantes na vida, mas para de trabalhar antes de concluir seu propósito. O diligente encontra um tesouro no trabalho e não apenas no resultado do seu trabalho. Não ter nada para fazer ou não fazer nada é uma maldição, ocupar-se com o trabalho é uma recompensa que desemboca em muitos outros ganhos.


12:28 O caminho da justiça

“Na vereda da justiça está a vida, e no caminho da sua carreira não há morte.


Muitos caminhos podem parecer corretos, mas levam para a destruição. O caminho que todos devem buscar é o caminho da justiça, ele é o que conduz as pessoas a vida. Quando andamos nele saboreamos a verdadeira vida.


Referências:

BRUCE, E. Comentário Bíblico NVI: Antigo e Novo Testamento. São Paulo: Editora Vida, 2008.

LOPES, Hernandes Dias. Provérbios: manual de sabedoria para a vida. São Paulo: Hagnos, 2016.

PFEIFFER, Charles. Comentário Bíblico Moody: Volume 1. São Paulo: Editora Batista Regular,2019.

KIDNER, Derek. Provérbios: introdução e comentário. São Paulo: Mundo Cristão, 1980.

WIERSBE, Warren. Comentário Bíblico Expositivo: Antigo Testamento: Volume III, Poéticos. São Paulo: Geográfica editora, 2006.

© VEM E VAMOS 
created by Danielli Cadore
 

  • Preto Ícone Spotify

DANIELLI CADORE

Obrigada por estar aqui!
me acompanhe no instagram
  • Instagram