Buscar

Provérbios 11 -Integridade o caminho da vida

11:1 Honestidade nos negócios

“O Senhor repudia balanças desonestas, mas os pesos exatos lhe dão prazer.


É comum vermos pessoas querendo levar vantagem, a falta de integridade nos negócios é um mal comum no nosso mundo. A balança enganosa que o versículo fala é sinal de desonestidade. Um cristão não deve em momento algum se deixar levar pela tentação de tirar vantagem, a honestidade nos negócios é o prazer de Deus.

11:2 A sabedoria habita nos humildes

Quando vem o orgulho, chega a desgraça, mas a sabedoria está com os humildes.


Provérbios coloca o orgulho no seu devido lugar, o soberbo é aquele que superdimensiona a sua própria imagem e diminui o valor dos outros. Os humildes são aqueles que se prostram diante de Deus, reconhecem seus pecados e nada reivindicam para si mesmos, estes serão exaltados por Deus.

11:3-9 Contrastes

“A integridade dos justos os guia, mas a falsidade dos infiéis os destrói. De nada vale a riqueza no dia da ira divina, mas a retidão livra da morte. A retidão dos irrepreensíveis lhes abre um caminho reto, mas os ímpios são abatidos por sua própria impiedade. A justiça dos justos os livra, mas o desejo dos infiéis os aprisiona. Quando morre o ímpio, sua esperança perece; tudo o que ele esperava do seu poder dá em nada. O justo é salvo das tribulações, e estas são transferidas para o ímpio. Com a boca o ímpio pretende destruir o próximo, mas pelo seu conhecimento o justo se livra.”


Sete ditados que contrastam de alguma forma, dois conjuntos de pessoas. Por um lado os justos, os irrepreensíveis, desfrutam de orientação de um caminho reto e de livramento. Por outro, os infiéis, os ímpios, que colhem destruição, são aprisionados pelos seus desejos, se metem em tribulações. O que Salomão apresenta não é uma lista de pessoas “boas” ou “más”, mas um estudo aprofundado das coisas que edificam ou destroem uma pessoa.

11:10 -11 Efeitos sociais da justiça

“Quando os justos prosperam, a cidade exulta; quando os ímpios perecem, há cantos de alegria. Pela bênção dos justos a cidade é exaltada, mas pela boca dos ímpios é destruída.”

Os justos são a alegria de uma cidade, mas o perverso o seu pesadelo. Quanto mais um justo floresce, mais a cidade é abençoada, pois na casa do justo habita a bênção de Deus. Uma cidade nunca é verdadeiramente forte se o povo que nela habita está rendido ao pecado e à devassidão. Você está fazendo a diferença no lugar em que mora? Sua vida tem sido fonte de alegria para os que estão perto de você? 11:12-13 Amor ao próximo

“O homem que não tem juízo ridiculariza o seu próximo, mas o que tem entendimento refreia a língua. Quem muito fala trai a confidência, mas quem merece confiança guarda o segredo.”

O modo mais enganador de se sentir sábio é se sentir superior a outras pessoas, é comum observarmos pessoas que desprezam o seu próximo pelos motivos mais fúteis possíveis. Desprezar e ridicularizar o próximo é uma insensatez. Nosso papel na terra não é humilhar as pessoas nem nos omitir quando elas precisam de socorro. Nossa função é honrar e proteger quem está perto de nós, não bisbilhotar e inventar boatos, o amor ao próximo é a evidência do nosso amor a Deus.

11:14 Governo tolo, povo sofredor.

“Sem diretrizes a nação cai; o que a salva é ter muitos conselheiros.

Quando o justo governa, o povo é abençoado. Quando a verdade e o temor a Deus se sentam no trono a justiça floresce. A história está repleta de exemplos de maus governantes que trouxeram desgraça e opressão para a sua nação. Ore por seus governantes, mas esteja atento em nome de quem que eles falam.


11:16 Coração bondoso

“A mulher bondosa conquista o respeito, mas os homens cruéis só conquistam riquezas.


Esse versículo apresenta um contraste entre a mulher de coração bondoso e os homens cruéis. Ambos conquistam coisas, o coração bondoso conquista respeito, os homens cruéis por pensarem somente neles conquistam riquezas. Talvez muitas pessoas digam que preferem riquezas do que respeito, mas para Deus o que importa é quem promove a sua glória. Com o que você está se preocupando, com riquezas ou bondade? 11:17-19 Sofrendo as consequências

“Quem faz o bem aos outros, a si mesmo o faz; o homem cruel causa o seu próprio mal. O ímpio recebe salários enganosos, mas quem semeia a retidão colhe segura recompensa. Quem permanece na justiça viverá, mas quem sai em busca do mal corre para a morte.


As consequências sobre os dois caminhos da vida são contrastadas mais uma vez, porém sobre a ótica dos efeitos sobre a própria pessoa. A bondade é o melhor investimento que alguém pode fazer, o homem sempre colherá com fartura o que semear no campo do outro. É preciso estar sempre atento o que estamos plantando, pois depois colheremos.


11:20-21 A justiça será feita

“O Senhor detesta os perversos de coração, mas os de conduta irrepreensível dão-lhe prazer. Esteja certo de que os ímpios não ficarão sem castigo, mas os justos serão poupados.”


É impossível praticar o mal e ficar sem castigo, muitas vezes o castigo pode não ser visto e até mesmo que nessa vida a recompensa do mal não seja paga. Porém mesmo aqueles poucos que escapam do juízo humano, jamais escaparão do justo julgamento de Deus. Aqueles que buscam a Deus e confiam na sua graça recebem perdão pelos seus pecados, são justificados e poupados. 11:22 A beleza

“Como anel de ouro em focinho de porco, assim é a mulher bonita, mas indiscreta.


A beleza exterior sem a beleza interior é uma enorme frustração. Em um mundo que prega a beleza a todo custo, onde homens e mulheres empenham grande parte de sua vida para aparentar formosura é preciso dar ouvidos a Palavra de Deus. Beleza não é tudo, aliás, é muito pouco se comparada com o interior. O que a pessoa cultiva em si e a forma que vive importam infinitamente mais.


11:23 O desejo e sua realização

“O desejo dos justos resulta em bem; a esperança dos ímpios, em ira.

O desejo dos justos tende para o bem, pois o seu coração já foi transformado, dele fluem um manancial de águas vivas. Já a esperança dos perversos é como uma enchente que causa destruição e danos por onde passa.


11:24-26 As recompensas da Generosidade

“Há quem dê generosamente, e vê aumentar suas riquezas; outros retêm o que deveriam dar, e caem na pobreza. O generoso prosperará; quem dá alívio aos outros, alívio receberá. O povo amaldiçoa aquele que esconde o trigo, mas a bênção coroa aquele que logo se dispõe a vendê-lo.”


A semeadura generosa gerará uma colheita farta, assim também ocorre na vida do ser humano. Aqueles que vivem no luxo deixando à minguá o próximo a sua porta, descobrirão um dia não levarão um centavo para o tumulo. Mas os que dão com generosidade são como semente bendita que se multiplica e alimenta milhares. A contribuição nunca foi e nunca será um favor que fazemos ás pessoas, mas uma graça que recebemos de Deus.


11:27 Busque o bem e você o encontrará

“Quem procura o bem será respeitado; já o mal vai de encontro a quem o busca.


Nós encontramos aquilo que procuramos, mais uma vez, Salomão nos diz que colhemos o que plantamos. Busque o bem, empenhe-se por alcança-lo e ele virá ao seu encontro.

11:28 A prosperidade

“Quem confia em suas riquezas certamente cairá, mas os justos florescerão como a folhagem verdejante.


Confiar em riquezas é uma queda certa, porém os justos florescerão como folhagem. Mesmo que a crise chegue, eles não perderão sua força ou deixarão de dar seu fruto. Sem dúvida é melhor ser um justo pobre do que um rico insensato. 11:29 Cuide de sua casa

“Quem causa problemas à sua família herdará somente vento; o insensato será servo do sábio.


Esse versículo fala sobre quem causa problemas para a sua família, essas pessoas herdarão somente o vento. Não colherão respeito ou gratidão dos seus familiares, nada é mais perigoso do que destruir ou abdicar da própria família. Nossa casa deve ser a nossa prioridade, o primeiro território onde empenhamos nossa generosidade e amor.


11:30 Almas para Deus

“O fruto da retidão é árvore de vida, e aquele que conquista almas é sábio.


Quem ganha almas faz um investimento eterno e ajunta tesouros que os ladrões não podem roubar nem a traça destruir. Uma alma para Deus vale mais do que a riqueza de um mundo inteiro, o melhor e mais sábio investimento que podemos fazer é investir na salvação de vidas. 11:31 Punição

“Se os justos recebem a punição que merecem na terra, quanto mais o ímpio e o pecador!


É comum vermos pessoas boas passando por dificuldades e nos questionarmos por qual motivo isso acontece. Ao mesmo tempo vemos ímpios aparentarem uma boa vida. Isso pode levar muitas pessoas a perguntarem onde está a justiça de Deus. Porém esse versículo nos fala que o ímpio receberá o que merece, devemos confiar nisso e não questionar a disciplina divina.


Referências:

BRUCE, E. Comentário Bíblico NVI: Antigo e Novo Testamento. São Paulo: Editora Vida, 2008.

LOPES, Hernandes Dias. Provérbios: manual de sabedoria para a vida. São Paulo: Hagnos, 2016.

PFEIFFER, Charles. Comentário Bíblico Moody: Volume 1. São Paulo: Editora Batista Regular,2019.

KIDNER, Derek. Provérbios: introdução e comentário. São Paulo: Mundo Cristão, 1980.

WIERSBE, Warren. Comentário Bíblico Expositivo: Antigo Testamento: Volume III, Poéticos. São Paulo: Geográfica editora, 2006.

© VEM E VAMOS 
created by Danielli Cadore
 

  • Preto Ícone Spotify

DANIELLI CADORE

Obrigada por estar aqui!
me acompanhe no instagram
  • Instagram