Buscar

Provérbios 10 - O justo em contraste com o perverso

10:1 Nossas atitudes no mundo

“Provérbios de Salomão: O filho sábio alegra a seu pai, mas o filho insensato é a tristeza de sua mãe.


Nossas atitudes nos afetam, mas afetam os outros também. O efeito do que fizemos sobre nossos pais é uma consideração válida. Os filhos sábios trazem honra para a sua casa, bendito são os filhos que ouvem e honram os pais sendo motivo de alegria para eles. 10:2-5 A justiça e a impiedade

“Os tesouros da impiedade de nada aproveitam; mas a justiça livra da morte. O Senhor não deixa o justo passar fome, mas rechaça a aspiração dos perversos. O que trabalha com mão displicente empobrece, mas a mão dos diligentes enriquece. O que ajunta no verão é filho ajuizado, mas o que dorme na sega é filho que envergonha.” A lei de levar vantagem em todas as coisas parece governar o mundo, porém aqueles que acumulam os tesouros da impiedade verão que seus bens se tornaram combustível para sua própria destruição. É melhor ser um pobre integro do que um rico desonesto, o Senhor cuida dos justo. Mas também cabe ao justo não ser preguiçoso, a preguiça é a mãe da miséria. 10: 6-7 Contrastes

"Bênçãos há sobre a cabeça do justo, mas a violência cobre a boca dos perversos. A memória do justo é abençoada, mas o nome dos perversos apodrecerá.


Aqui Salomão apresenta os contrastes entre a natureza crescente da justiça e a natureza em decadência da maldade. O justo é abençoado não por correr atrás de bençãos, mas porque é conhecido e amado pelo abençoador. Aquele que destrói sua honra por causa de dinheiro verá seu nome e sua família encher-se de vergonha. Mas a memória do justo é abençoada, mesmo depois de sua morte o justo influencia gerações. 10:8 A boca do insensato

"O sábio de coração aceita os mandamentos, mas o insensato de lábios ficará transtornado.


A tolice com frequência é observada pelo seu barulho em contraste com a humildade silenciosa da sabedoria (v.19). O que sabe menos grita mais alto, já o sábio de coração aceita os mandamentos e obedece. Repare, sua boca está proferindo palavras de sabedoria ou tolices que levarão a destruição? 10:9 – A integridade é o melhor seguro de vida

“Quem anda em sinceridade, anda seguro; mas o que perverte os seus caminhos ficará conhecido.

O melhor seguro de vida que alguém pode ter é a integridade, os que vivem na corda bamba da desonestidade, sempre envoltos em mentira, nunca andam em paz. 10:10-13 Fonte de vida ou armadilha de morte

“O que acena com os olhos causa dores, e o tolo de lábios ficará transtornado. A boca do justo é fonte de vida, mas a violência cobre a boca dos perversos. O ódio excita contendas, mas o amor cobre todos os pecados. Nos lábios do entendido se acha a sabedoria, mas a vara é para as costas do falto de entendimento.“


A boca fala do que o coração está cheio, a língua reflete o coração e externa o que é interno. Salomão nos ensina que a boca do justo é manancial de vida e a do ímpio blasfemais e insultos. Podemos identificar quem alguém é pela forma que a pessoa fala, o prudente demonstra a sua prudência em palavras de sabedoria. 10:14-16 Conhecimento a maior riqueza

“Os sábios entesouram a sabedoria; mas a boca do tolo o aproxima da ruína. Os bens do rico são a sua cidade forte, a pobreza dos pobres a sua ruína. A obra do justo conduz à vida, o fruto do perverso, ao pecado.

O conhecimento é melhor do que o ouro, os ladrões podem roubar um tesouro, mas jamais tocarão em nosso conhecimento. O sábio entesoura o conhecimento não somente para si mesmo, mas também como uma fonte de bênção para quem vive à sua volta.

Quem acredita que segurança e felicidade estão no dinheiro se engana. Uma fortuna pode comprar uma mansão, mas não um lar, pode atrair bajuladores, mas não amigos. O rico não pode gloriar-se na sua riqueza, ela pode ser abalada, a única segurança verdadeira está em Deus. 10:17 A obediência tem recompensa

“O caminho para a vida é daquele que guarda a instrução, mas o que deixa a repreensão comete erro.

A obediência ao ensino da Palavra de Deus livra nossos pés da queda e nossa alma do inferno. Tapar os ouvidos à repreensão de Deus é fazer a escolha errada. Uma vida sem reflexão é uma vida construída para a ruína. 10:18-21 As palavras

“O que encobre o ódio tem lábios falsos, e o que divulga má fama é um insensato. Na multidão de palavras não falta pecado, mas o que modera os seus lábios é sábio. Prata escolhida é a língua do justo; o coração dos perversos é de nenhum valor. Os lábios do justo apascentam a muitos, mas os tolos morrem por falta de entendimento.”

Aqui temos um exemplo de agir com sabedoria, acerca de refrear a língua ao invés de tagarelar. Quando os ímpios insensatos falam mostram somente que são vazios, tolos falam muito e pensa pouco. Já as palavras do justo valem a pena serem ouvidas e guardadas, quando um justo fala as pessoas são edificadas, consoladas e encorajadas. 10:22 A bênção de Deus enriquece

"A bênção do Senhor é que enriquece; e não traz consigo dores.


Os que vivem para acumular riquezas caem em tentações e ciladas, pois o amor ao dinheiro os fará cair, é preciso ter em mente que a pobreza não é uma virtude e nem a riqueza um pecado. Deus é a fonte de todo o bem, dele procede toda boa dádiva. As riquezas que provém de Deus não são fruto de desonestidade, é benção dos céus e do trabalho honrado realizado na terra. 10:23 Diversão perigosa

“Para o tolo, o cometer desordem é divertimento; mas para o homem entendido é o ter sabedoria.

A bíblia nos diz que o insensato se diverte praticando o que é mal. Quem é inteligente encontra seu deleite na sabedoria, não encontra o seu prazer no pecado ou no que irá sujar suas mãos, seu deleite está em glorificar a Deus. 10:24-25 O ímpio e o justo

“Aquilo que o perverso teme sobrevirá a ele, mas o desejo dos justos será concedido. Como passa a tempestade, assim desaparece o perverso, mas o justo tem fundamento perpétuo.”


Mais uma vez Salomão ressalta a diferença de vida entre o ímpio e o justo. A Bíblia é categórica ao nos mostrar que o caminho que escolhemos seguir irá influenciar em nosso futuro. O perverso faz o mal com a pretensão de receber o bem, mas isso não acontecerá. Ele colherá exatamente o oposto do que deseja colher. Durante as tempestades da vida o justo não será abalado, seu fundamento é perpétuo.


10: 26 Preguiçoso

“Como vinagre para os dentes, como fumaça para os olhos, assim é o preguiçoso para aqueles que o mandam.


O preguiçoso é tão irritante e inútil para os outros como é também um peso para si mesmo. O preguiçoso vive a vida para o seu bem-estar, sua energia é gasta somente para abastecer seu mórbido comodismo. 10:27-30 A diferença

“O temor do Senhor aumenta os dias, mas os perversos terão os anos da vida abreviados. A esperança dos justos é alegria, mas a expectação dos perversos perecerá. O caminho do Senhor é fortaleza para os retos, mas ruína para os que praticam a iniqüidade. O justo nunca jamais será abalado, mas os perversos não habitarão a terra. Aqui encontramos mais um contraste entre o justo e o ímpio. O temor ao Senhor é um frio contra o mal, o que detém as pessoas de praticarem o mal é o temor que elas sentem por Deus e isso irá prolongar os dias do justo na terra. Os sonhos do justo se transformarão em alegria, já as esperanças dos ímpios serão frustradas. O caminho de Deus é perfeito e Ele passa pelas veredas da justiça. É o caminho estreito que conduz a salvação.


10:31-32 Fonte de sabedoria

“A boca do justo jorra sabedoria, mas a língua da perversidade será cortada. Os lábios do justo sabem o que agrada, mas a boca dos perversos, só perversidades.”

A boca do justo é fonte de vida e a do perverso uma cova de morte. Quando o justo abre a sua boca a sabedoria jorra como água fresca para quem sente sede. Porém a maldade do perverso afasta as pessoas do caminho de Deus e as seduzem para um caminho de transgressão. Precisamos sempre falar aquilo que edifica e exalta a Deus, também devemos dar atenção para quem jorra sabedoria.


Referências:

BRUCE, E. Comentário Bíblico NVI: Antigo e Novo Testamento. São Paulo: Editora Vida, 2008.

LOPES, Hernandes Dias. Provérbios: manual de sabedoria para a vida. São Paulo: Hagnos, 2016.

PFEIFFER, Charles. Comentário Bíblico Moody: Volume 1. São Paulo: Editora Batista Regular,2019.

KIDNER, Derek. Provérbios: introdução e comentário. São Paulo: Mundo Cristão, 1980.

WIERSBE, Warren. Comentário Bíblico Expositivo: Antigo Testamento: Volume III, Poéticos. São Paulo: Geográfica editora, 2006.

© VEM E VAMOS 
created by Danielli Cadore
 

  • Preto Ícone Spotify

DANIELLI CADORE

Obrigada por estar aqui!
me acompanhe no instagram
  • Instagram