O PREÇO QUE PAGAMOS

Vivemos tempos líquidos, onde a moralidade é constantemente questionada. Em uma sociedade onde os fins justificam os meios, somos constantemente tentados a negociar os princípios bíblicos para conquistar o que desejamos.


Porém a verdade é que se para conquistar algo precisamos ir contra os princípios que o próprio Senhor nos deu, por mais que triunfemos no nosso objetivo, no final do dia teremos fracassado. No reino de Deus não existe sucesso sem obediência.


Isso nos traz a certeza de que o padrão de sucesso ou fracasso é mais invisível do que visível. Para a multidão alguém pode ser bem sucedido, aparentar bondade, riquezas e até mesmo santidade, mas Deus conhece o íntimo de cada um e sabe o que cada um sacrifica para conquistar seus objetivos.

Se para chegar onde deseja você precisará defender que os fins justificam os meios, isso significa que esse destino não é agradável ao Senhor. Os princípios divinos não são relativos a lei moral do Senhor permanece a mesma pelos séculos e séculos.


Como um marco que divide uma propriedade e outra, assim é a Palavra de Deus. Ela traça uma linha que sinaliza quem anda pelo caminho de justiça e quem escolhe andar pelas suas próprias vontades e anseios.


Amar e obedecer são ações que andam juntas, quem ama a Deus obedece os seus mandamentos e isso não pode ser relativizado. Em João 14:15 lemos: "Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos." Quem ama ao Senhor o obedece!


Trocar a obediência ao Senhor por sonhos terrenos é o mesmo que trocar o direito a primogenitura por um prato de lentilhas, não passa de tolice.

É melhor não ter o que sonhamos do que conquistar o mundo negociando o que é inegociável. No reino de Deus não existe meio termo ou é pecado ou não é, ou convém ou não convém.

Ou você serve ao Senhor ou serve a si mesmo, não existe meio termo e isso não é relativo.