NÃO SE COMPROMETA COM O ATRASO

Já com pressa e preocupação com outros compromissos do seu dia você chega num estabelecimento e descobre que o atendimento que foi em busca agora funciona apenas com data e hora marcada. Chateada com isso você vai para o agendamento onde está na quinta posição da fila. A última pessoa chamada está na sala há quase 10 minutos! Você aperta o botão do celular para conferir as horas a cada minuto e suspira fundo impaciente porque não faz ideia de quando finalmente será a sua vez. A verdade é que você está indignada porque tem muito mais ainda o que fazer e parece que ninguém está nem aí para o seu tempo.


Se identificou com a situação? Já passou por alguma parecida? Pois é, isso aconteceu recentemente comigo. Chato não é?! É muito ruim esperar. Mas deixa eu te fazer uma pergunta, a mesma que eu também me fiz naquele momento: e quantas vezes você também já deixou alguém esperando?


Já que o devocional é sobre sabedoria no uso do tempo, vamos falar de um mal que paira sobre a nossa cultura, um problema a ser vencido e que toca na ferida de muitas pessoas, inclusive na minha: O ATRASO.


Para isso vamos recordar uma parábola contada por Jesus:

"O Reino dos céus, pois, será semelhante a dez virgens que pegaram suas candeias e saíram para encontrar-se com o noivo. Cinco delas eram insensatas, e cinco eram prudentes. As insensatas pegaram suas candeias, mas não levaram óleo consigo. As prudentes, porém, levaram óleo em vasilhas juntamente com suas candeias. O noivo demorou a chegar, e todas ficaram com sono e adormeceram. À meia-noite, ouviu-se um grito: ‘O noivo se aproxima! Saiam para encontrá-lo!’ Então todas as virgens acordaram e prepararam suas candeias. As insensatas disseram às prudentes: ‘Deem-nos um pouco do seu óleo, pois as nossas candeias estão se apagando’. Elas responderam: ‘Não, pois pode ser que não haja o suficiente para nós e para vocês. Vão comprar óleo para vocês’. E saindo elas para comprar o óleo, chegou o noivo. As virgens que estavam preparadas entraram com ele para o banquete nupcial. E a porta foi fechada. "Mais tarde vieram também as outras e disseram: ‘Senhor! Senhor! Abra a porta para nós! ’Mas ele respondeu: ‘A verdade é que não as conheço!’” (Mateus 25:1-12)


Não queremos aqui focar no sentido original da parábola que inclusive é teologicamente interpretada em várias linhas diferentes de entendimento e nem criar uma nova interpretação teológica para ela, mas pensar na situação narrada a partir do assunto que estamos falando. Vamos refletir numa coisa: e se as virgens insensatas tivessem providenciado seus óleos com antecedência? E se elas não tivessem deixado para resolver o que precisavam naquele último momento, quando na verdade nem tempo havia mais, será que o final seria diferente? Será que elas chegariam antes da porta se fechar e ficarem do lado de fora?


Bom, sobre a situação das virgens não há como de fato sabermos, mas de um outra coisa temos certeza: se levássemos mais à sério o tempo em relação aos nossos compromissos evitaríamos muitos problemas, tanto para nós mesmos, quanto a outras pessoas.


Outro ponto que o hábito constante de nos atrasar fala é sobre a falta de zelo em cumprir com a nossa própria palavra. Assumimos a responsabilidade de chegar em um proposto horário, a entregar algo em determinado dia, mas em muitas vezes não tratamos o cumprimento disso tão importante. Jesus, porém, ensinou: “Seja o seu ‘sim’, ‘sim’, e o seu ‘não’, ‘não’; o que passar disso vem do Maligno". (Mateus 5:37).


Precisamos reconhecer e lutar contra tudo isso que nos impede de sermos fieis e zelosos com o nosso tempo e o tempo do nosso próximo. E ao contrário de nos amoldar ao padrão desse mundo(cultura), renovar a nossa mente e atitudes ao exercício da sabedoria que é agradável a Deus e ao testemunho que damos também nessa área das nossas vidas.


Gostaria te convidar a um desafio que será meu também: Nos próximos dias vamos observar coisas que nos atrapalham de vencer o atraso, pensar e pôr em prática estratégias que nos ajudem a superá-las.


Que Deus seja glorificado através do uso do nosso tempo!