top of page

Mateus 6.1-4 – Onde está a sua motivação?

Até esse momento do Sermão do Monte, Jesus vinha falando sobre a interpretação plena da lei. A partir de agora, Jesus começa a abordar assuntos práticos da vida do cristão, ou seja, como os seguidores de Jesus devem viver aqui na terra.


6.1-2 A motivação errada

"Tenham o cuidado de não praticar suas ‘obras de justiça’ diante dos outros para serem vistos por eles. Se fizerem isso, vocês não terão nenhuma recompensa do Pai celestial. Portanto, quando você der esmola, não anuncie isso com trombetas, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, a fim de serem honrados pelos outros. Eu lhes garanto que eles já receberam sua plena recompensa.”


O primeiro assunto prático abordado por Jesus é a ajuda ao próximo. No entanto, mais do que focar apenas na atitude de ajudar o próximo, Cristo ensina que as ações só têm valor diante do Pai se feitas com as motivações corretas.


No momento em que Jesus proferiu essas palavras, a atitude de dar esmolas era comum para os fariseus, mas as suas motivações eram erradas. Os fariseus entendiam que ao fazer isso, estariam alcançando o favor de Deus, além de buscarem a aprovação dos homens.


Em contrapartida, Jesus ensina que a nossa verdadeira motivação ao ajudar o próximo deve ser a glorificação a Deus através da obediência aos seus mandamentos. Se as nossas motivações estiverem corrompidas pelo pecado, e atreladas ao nosso ego, à nossa vaidade ou ganância, até mesmo uma atitude aparentemente boa, será corrompida.


Se as nossas atitudes buscarem apenas a admiração humana, essa será de fato a única recompensa que teremos, mas se as nossas atitudes forem feitas com o objetivo de glorificar a Deus, a nossa recompensa será infinitamente superior. Deus, que é bom e perfeito, pode nos dar a recompensa boa e perfeita.


Reflita se você não tem vivido de forma a praticar boas ações, mas com intenções erradas no seu coração. Será que você estende a sua mão para ajudar alguém? Ou faz isso para que vejam a sua mão estendida?


6.3-4 A motivação correta

"Mas quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita, de forma que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará.”


Se anteriormente Jesus criticou e apontou a maneira errada de ajudar o próximo, agora Jesus ensina a maneira correta de fazer isso. A ajuda ao necessitado deve ser feita com discrição.


Isso não está necessariamente relacionado a sempre ajudar alguém de forma oculta ou escondida, mas sim, a não ter como motivação o ser visto. A própria Bíblia nos oferece exemplos de ofertas feitas de forma pública que foram corretas, como as de Barnabé, mas também conhecemos o exemplo de Ananias e Safira, que agiram de forma errada ao fazer uma oferta pública (At 4.36-5.11).


De fato, quando temos a motivação correta em nosso coração, não ficaremos preocupados nem com o fato de ser visto, nem com o fato de não ser visto pelos outros. Pelo contrário, teremos certeza de que estamos sendo vistos pelo Senhor.


Autoria: Danielli Cadore

Revisão: Rafael Loureiro





BÍBLIA DE ESTUDO DA FÉ REFORMADA. Tradução de João Ferreira de Almeida – Edição Revista e Atualizada. São Paulo: Editora Fiel, 2021.

FERGUSON, Sinclair. O Sermão do Monte. São Bernardo do Campo: Editora Trinitas, 2019.

LLOYD-JONES, D. Martyn. Estudos no Sermão do Monte. São Paulo: Editora Fiel, 1984.

PFEIFFER, Charles. Comentário Bíblico Moody: Volume 2. São Paulo: Editora Batista Regular, 2019.

PINK, A. W. As Bem-aventuranças. São Paulo: O Estandarte de Cristo, 2022.

WESLEY, John. Comentário Bíblico.

WESLEY, John. O Sermão do Monte. São Paulo: Editora Vida, 2012.

WIERSBE, Warren. Comentário Bíblico Expositivo: Novo Testamento: Volume I. São Paulo: Geográfica editora, 2006.

Comments


bottom of page