Buscar

Dia 8 - Tempo, tempo, tempo...Ele é o Senhor!

“Antes de formares os montes e de começares a criar a terra e o Universo, tu és Deus eternamente, no passado, no presente e no futuro. Tu dizes aos seres humanos que voltem a ser o que eram antes; tu fazes com que novamente virem pó. Diante de ti, mil anos são como um dia, como o dia de ontem, que já passou; são como uma hora noturna que passa depressa.” (Salmos 90:2-4)


Não sei se você já percebeu, mas sempre que um novo ano se inicia queremos fazer um bocado de mudanças em tudo, na tentativa de que nada seja como foi antes, como o que passou. Imitamos constantemente este tipo de evasiva, como se realmente pudéssemos ter total controle sobre a vida. Ledo engano! Somos tão pequenos que esquecemos, na corrida fugaz da vida, que Deus é o Senhor do tempo e dono do Universo, não nós.


“Tu acabas com a vida das pessoas; elas não duram mais do que um sonho. São como a erva que brota de manhã, que cresce e abre em flor e de tarde seca e morre.” (Salmos 90:5-6)


Uma coisa é certa: bancar de querer ser Deus é tempo perdido. Passamos a vida inteira procurando respostas para as nossas tolas indagações humanas. Buscamos a felicidade como quem busca remédio numa loja de móveis. Sempre estamos nos lugares errados e, vez ou outra, com pessoas erradas.


Nossa cegueira diária e persistente nos impede de enxergar e valorizar as coisas mínimas da vida, que correm todos os dias diante dos nossos olhos. Algumas vezes, o Senhor virá como um relâmpago forte, de luz ofuscante; noutras, ele virá como uma brisa suave no meio da noite. Esteja atento e lembre-se sempre de manter a calma e confiar em quem te guarda enquanto você dorme.


E nunca se esqueça: você não é Deus. Não poderá estar em todos os lugares ao mesmo tempo, não conseguirá “dar conta” de tudo, não poderá mudar tudo e todos ao seu redor, e está tudo bem também.


“Faze com que saibamos como são poucos os dias da nossa vida para que tenhamos um coração sábio. Olha de novo para nós, ó SENHOR Deus! Até quando vai durar a tua ira? Tem compaixão dos teus servos. Alimenta-nos de manhã com o teu amor, até ficarmos satisfeitos, para que cantemos e nos alegremos a vida inteira. Dá-nos agora muita felicidade assim como nos deste muita tristeza no passado, naqueles anos em que tivemos aflições. Que os teus servos vejam as grandes coisas que fazes! E que os nossos descendentes vejam o teu glorioso poder! Derrama sobre nós as tuas bênçãos, ó Senhor, nosso Deus! Dá-nos sucesso em tudo o que fizermos; sim, dá-nos sucesso em tudo.” (Salmos 90:12-15)

A soberania de Deus excede toda a nossa capacidade intelectual.


Ele nos faz virar pó, nos destrói com o poder de Sua ira - "quem já sentiu o grande poder da Tua ira?". Ele examina os nossos pecados secretos. Aqueles que, aparentemente, ninguém descobriu, ninguém julgou. O Senhor do tempo põe nossas maldades diante de nós. Ele corta os nossos dias, ao ponto de não nos restar nada senão um sopro de vento, que vai e vem. Somos tão transitórios quanto uma sombra. Assim é a nossa débil condição. E isso é muito mais do que poderíamos merecer do Senhor.


Ele é o Senhor. O Grande Senhor do tempo. Em Seu tempo, Deus moverá seu dedo e humilhará a arrogância dos grandes obtusos deste mundo, e curará a tristeza daqueles que, duramente, vivem miseravelmente. Cabe a nós, então, suportar com grande gozo, as dificuldades e provações deste ano que chegou, sabendo que a medalha vem após a competição. Suas provações lhe servirão como cura para sua altivez e ego inflado, o que lhe causará efeitos maravilhosos de abatimento e humildade. Seja paciente. No fim de tudo, você contemplará que sim, todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.


Por Thatyane Pereira


© VEM E VAMOS 
created by Danielli Cadore
 

  • Preto Ícone Spotify

DANIELLI CADORE

Obrigada por estar aqui!
me acompanhe no instagram
  • Instagram