A GRAÇA DO ORDINÁRIO

"Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito." Romanos 8.28 (NVI)


Ordinário, uma palavra talvez diferente, mas com um lindo significado: “conforme ao costume, à ordem norma; que se repete regularmente”. Não achou que essa palavra possui um lindo significado? Se não achou, pode ser porque sua mente está programada para se contentar apenas com o novo. Talvez adorar o Pai em nosso dia “ordinário” seja uma das melhores formas de expressarmos o nosso amor por Ele, pois para adorá-Lo no “comum” vai ser preciso antes encontrar contentamento no Senhor, vai ser preciso dizer “só Tua graça me basta”.


Em meio a milagres é fácil percebemos Deus agindo, mas e em meio a dias comuns? Será que somos capazes de reconhecer a soberania de Deus? Será que na rotina dos seus estudou e/ou trabalho você consegue adorar ao Senhor? O mesmo Deus que criou o leão, um ser imenso e que impõe respeito, também criou a formiga, um ser pequeninho e que quase não enxergamos, mas que meticulosamente planejado pelo Criador. Adorar a Deus no ordinário é isso: reconhecer que até nos dias “insignificantes” Deus está conosco, é encontrar contentamento no Senhor.


Mas você sabia que existe um segredinho para encontrarmos esse contentamento no ordinário? Não se comparar! Ok, eu sei que você já ouviu por diversas vezes sobre a tal da comparação. Mas eu reitero isso aqui porque por diversas vezes a Bíblia dá ênfase a esse assunto e se ela, que nos guia, dá ênfase, nós devemos dar bastante atenção para esse assunto também. Comparar é querer ter o que o outro possui, é olhar para o ordinário que Deus te permite viver e jogá-lo fora! É desprezar o plano que Deus tem para você. Eu sei que é difícil parar com esse hábito, mas, na maioria das vezes, a decisões e escolhas difíceis são as mais necessárias de se fazer e que podem ser uma virada em sua vida.


No livro de Jeremias vemos que o povo de Israel rejeitou a Deus como fonte de água viva, e começou a cavar cisternas que ao final estavam rachadas e não retiam as águas (Jr 2.13). Se você não sabe a cisterna é como se fosse um depósito para receber e conservar água, e nessa passagem as cisternas representam os ídolos que aquele povo mantinha em sua vida. Sabemos que ainda nos dias de hoje, vários ídolos controlam a nossa vida. Será que a vontade de ter a vido do outro não tem se tornado um ídolo em nossa vida? As vezes perseguimos tanto o que os outros estão fazendo que esquecemos de perseguir aquilo que Deus deseja fazer por meio de nós. Muitas vezes esse ídolo da comparação está interligado com os monstrinhos chamados inveja e ciúmes. E é nesse momento que você precisa escolher de qual lado deseja estar.


Percebe como viver no ordinário de uma forma que glorifique a Deus vai muito além de apenas viver a sua rotina do dia a dia? Por isso devemos ser intencionais em nossas ações e também com o nosso tempo. Encontrar graça em meio ao ordinário é algo que apenas pessoas com um relacionamento profundo com Jesus conseguem fazer. Não sei se você sabe, mas a graça não apenas nos salva, mas também nos fortifica.


É no nosso dia a dia, que parece ser comum aos nossos olhos, onde podemos ser fortalecidas pelo Pai. Além do mais, você confia em Deus, certo? E em Romanos não está escrito que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus? Em Mateus, Jesus não fala que Deus se preocupa até com os passarinhos? Então, você realmente ainda acha que o seu ordinário não é uma forma de Deus te moldar? Mas, eu gostaria que você terminasse esse devocional tendo a certeza de que mesmo nesse processo de transformação que você passa diariamente em seu ordinário o Pai nunca te deixou sozinha.

Então, ao invés de reclamar da sua vida que muitas vezes pode parecer comum e chata em comparação a outras, deixe-se ser fortalecida pela graça concedida pelo Pai em seu ordinário, na sua vida “comum” de alguém que ama a Deus.