Buscar

28 - O outro lado da dor

“Em verdade vos digo que não convém gloriar-me; mas passarei as visões e revelações do Senhor. Conheço um homem em Cristo que há 14 anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu. E sei que tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe). Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar. De alguém assim me gloriarei eu, mas de mim mesmo não me gloriarei, senão nas minhas fraquezas. Porque, se quiser gloriar-me, não serei néscio, porque direi a verdade; mas deixo isto, para que ninguém cuide de mim mais do que em mim vê ou de mim ouve. E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.”

Paulo sofria com um espinho na carne que nós nunca saberemos qual foi nem por qual motivo ele o recebeu de Deus. Até mesmo o próprio apóstolo talvez não o compreendesse e quem sabe também se via por diversas vezes questionando o porquê de um sofrer pontual e em certo nível, crônico.


Muitas vezes, Deus também nos dá espinhos na carne para carregarmos durante um determinado tempo ou pela vida inteira. Na maioria dessas vezes, tais fardos são incompreensíveis e sem razão aparente. Mas ainda assim podemos ser gratos. Ainda assim podemos glorificá-lo com a nossa lástima.


O que precisamos ter em mente é que Cristo conhece cada pequeno pedaço do nosso ser. Cada vaso, veia, osso, músculo... tudo está sob o entendimento do Deus forte que não nos desampara. Enquanto sofremos, Ele nos ensina de alguma forma a confiar mais em sua soberania e em sua doce palavra.


Com os olhos enxutos pelas lágrimas que nos acometeram a noite inteira, podemos olhar agora com fé e esperança ao nosso redor e ver que Ele está nos ensinando algo com o nosso sofrimento a enxergar o outro lado da dor: o de um Deus Trino que também sofreu. Agora podemos entender com calma que sim, a Graça dele nos basta. Cristo é suficiente.


E lembre-se: se o seu fardo está sendo pesado demais para suportar sozinho, não insista em silenciar a sua dor. Ao seu redor existem pessoas que te amam e se importam com seus sentimentos. Deus está com os Seus braços de Amor abertos para te consolar.


Por Thatyane Pereira


© VEM E VAMOS 
created by Danielli Cadore
 

  • Preto Ícone Spotify

DANIELLI CADORE

Obrigada por estar aqui!
me acompanhe no instagram
  • Instagram