Buscar

25 - Dividindo o fardo

“Ajudem a levar os fardos uns dos outros e obedeçam, desse modo, à lei de Cristo.” Gálatas 6:2


Temos a tendência a olhar muito para nós mesmos e nossos sentimentos. Sabemos o que passa dentro de nós, se estamos bem ou mal, felizes ou tristes, animados ou desanimados, calmos ou estressados, em paz ou ansiosos. Também, se repararmos, a maior parte das nossas conversas é na primeira pessoa, porque amamos falar sobre nós. Mas, no lugar onde quase esquecemos que o mundo não gira em torno do ‘eu’, está o nosso amigo, carregando um imenso fardo emocional e que na maioria das vezes, passa desapercebido.


Talvez seja porque somos egoístas e pensamos muito em nós. Talvez seja porque já temos muitos problemas e não queremos lidar com mais. Talvez seja porque o nosso amigo é muito fechado e discreto. Talvez não seja por mal. Mas a verdade é que a maioria das vezes temos dificuldade de enxergar o fardo emocional do nosso próximo. Precisamos ser sensíveis às lutas, dores, ansiedades, medos, inseguranças e inquietações das pessoas que nos cercam. Ninguém gosta de não ser ajudado, amparado e cuidado. Em Provérbios 17.17 diz “Em todo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão.” Todos querem ter um amigo, alguém para compartilhar e dividir os momentos bons e ruins. Que tal ser essa pessoa?


Pergunte como as pessoas estão e queira saber a resposta. Ouça quem está ao seu redor. Mas ouça de verdade! Tenha interesse pelo seu amigo. Muitas vezes a pessoa só quer abrir o coração e escutá-la pode mudar a vida dela. A Bíblia diz para estarmos sempre prontos para ouvir! Pratique isso! (Tiago 1.19) Porém, é necessário que você seja uma pessoa confiável. Não espalhe o que ela confidenciou à você, não lance pedras só porque o pecado dela é diferente do seu, não julgue suas dificuldades.


Leve seu amigo para mais perto de Deus. “Nunca deixem de orar.” (1 Tessalonicenses 5.17) Ore e leia a Bíblia com ele. Coloque diante do nosso Pai os fardos que estão sendo carregados e tenham esse momentos juntos. Às vezes seu amigo está sem forças até para ter comunhão com Deus. Ajude nisso também! Traga textos bíblicos de salvação, esperança, renovo, crescimento e exortação. Além disso, continue orando por ele durante seu dia a dia. Suplique e seja perseverante!


Por fim, não deixe de ajudar no que for possível. “Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros.” (Filipenses 2.4) Seja financeiramente ou com suas próprias mãos, toda gesto de amor é bem vindo! Indique ajuda médica ou terapêutica, faça um bolo, dê uma carona, envie um cartão, pague uma conta de água ou simplesmente mande uma mensagem! Mostre que se preocupa com seu amigo.


Fique atento às pessoas à sua volta. Permaneça sensível às necessidades dos seus amigos. Lembre-se de ser pronto para ouvir, ser confiável, orar com eles e por eles, ser um amigo que leve o próximo para mais perto de Deus e ajudar no que for possível. Diante de fardos emocionais das pessoas ao seu redor, esteja disposto a ser um instrumento da graça de Deus!


Por Maressa Lopes

© VEM E VAMOS 
created by Danielli Cadore
 

  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Spotify

DANIELLI CADORE

Obrigada por estar aqui!
me acompanhe no instagram
  • Instagram