Buscar

12 - Bendize, ó minha alma, ao Senhor

“Portanto, já que estamos herdando um Reino inabalável, sejamos agradecidos e, desse modo, adoremos a Deus, com uma atitude aceitável, com toda a reverência e temor,” (Hebreus 12.28)


O Senhor é o alvo de toda a nossa adoração. Somos propriedades exclusivas dEle e fomos criadas para glorificar o seu Santo Nome (Hb 13.15; I Co 10.31). Na caminhada, em adoração ao nosso Pai, somos conduzidas por meio do Seu amor, bondade, misericórdia, e tantos aprendizados por meio da Palavra e, de vivências em meio ao Seu povo, à adorá-Lo em espírito e em verdade. (João 4.23-24).


Enquanto caminhamos com Ele, e passamos a desfrutar da Sua maravilhosa companhia, do Seu socorro sempre presente na hora da angústia, das doces consolações incansáveis do Espírito Santo, da segurança de caminhar sabendo que não seguiremos sem disciplina, pois Ele está sempre com a gente também para nos corrigir, direcionar, amparar, fortalecer - nos rendemos em adoração ao Senhor.


Adorar ao Senhor envolve toda nossa forma de viver. E, entre tantas expressões de adoração, estão as expressões de nossa alma: “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios.” (Salmo 103.2)


Quantos benefícios o Senhor tem feito a nós? Quantas bênçãos, quantos livramentos, quantos favores imerecidos tem vindo diariamente de Deus à cada uma de nós? E, mais do que apenas nos beneficiar através de pessoas, circunstâncias e coisas, Ele nos beneficia com Sua presença (Ex 33.15). Ele permanece com Suas filhas e filhos até o fim, mas nossa alma precisa ansiar por Deus: “Assim como a corça suspira pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma.” (Salmo 42.1)


Em nosso íntimo, necessitamos suspirar pelo Senhor. Suspirar pela Sua companhia, suspirar pelo Seu colo, suspirar por permanecer em Sua presença admirando profundamente quem Ele é. Suspirar por Seu amor. E, mesmo quando nossa alma estiver apática, podemos animá-la: “Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome.” (Salmo 103.1)


Podemos bendizer ao Senhor, mesmo quando nossa alma estiver esquecendo-se de todos os Seus benefícios. Podemos, em nosso interior e com nossos lábios, lembrar do quanto o Senhor é bom. Podemos lembrar de todas as suas grandiosas virtudes – podemos bendizer ao Senhor e suspirar por Ele, agradecer e declarar nosso amor à Ele.


“Rendei graças ao SENHOR porque Ele é bom, porquanto seu amor leal dura para sempre.

Louvai ao Deus dos deuses, porque a sua misericórdia dura para sempre.

Dai graças ao SENHOR dos senhores, pois o seu amor dura eternamente!

Ao único que realiza grandes maravilhas. A sua misericórdia é perpétua:

fez os céus com sabedoria, porque seu amor é para sempre,

firmou a terra sobre as águas, porque seu amor é para sempre.

Fez grandes luminares: porque seu amor leal é para sempre,

o sol, para presidir o dia, porque seu amor é para sempre,

a lua e as estrelas, para comandarem a noite, porque o seu amor é para sempre.” (Salmos 136.1-9)


Podemos agradecer ao Senhor por todas as suas maravilhas, por tudo o que Ele criou. Também temos como motivos para render graças ao Senhor, todos os livramentos que Ele nos concede, pois de muitos males o Senhor tem nos livrado, mesmo que em alguns momentos precisamos enfrentar muitas dificuldades. (A Palavra nos ensina que nossa luta não é contra pessoas, mas contra as hostes espirituais da maldade – Ef 6.12).


“libertou Israel do meio deles, porque seu amor é para sempre,

com mão forte e braço estendido, porque seu amor é para sempre.

Dividiu ao meio o mar Vermelho, porque seu amor é para sempre,

fez passar Israel no meio dele, porque seu amor é para sempre,

lançou Faraó e seu exército no mar Vermelho, porque seu amor é para sempre.

Conduziu seu povo pelo deserto, porque seu amor é para sempre, (v.11-16)

(...)

Em nossa humilhação, lembrou-se de nós, porque seu amor é para sempre.

Ele nos libertou dos nossos adversários, porque seu amor é para sempre.

Dá alimento a toda criatura, porque seu amor é para sempre.

Louvai o Deus dos céus! Porquanto, seu amor leal permanece pela eternidade.”

(Salmos, 136.23-26)


Por Bárbara dos Santos