Buscar

10 - O maravilhoso ordinário da vida cristã

Enquanto para o mundo somos desnecessários e sem valor algum, para Deus somos o tempero que dá sabor ao mundo caído e a luz que ilumina o caminho daqueles que desejam sê-la também. Ele mesmo disse:


“Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa.” (Mateus 5:13-15)


Caminhamos como peregrinos numa estrada rumo ao lar, e nos hospedamos como estrangeiros numa casinha remota e distante de tudo o que vê como extraordinário. Mesmo tendo sido dito pelo próprio Cristo que somos o que a terra tem de mais valioso e insubstituível, o sal responsável por preservar o sabor do amor de Cristo no mundo, ainda assim somos tidos como indignos e nenhum pouco necessários, e aqui se encontra o nosso valor: numa vida cristã comum.


Tal vida cristã aparentemente ordinária e sem sentido, prazeres efêmeros ou nada do que o mundo moderno considera como essencial; essa mesma vida torna-se extraordinária por fazer parte do grande corpo do Deus Trino e, ainda, é extraordinária pela percepção da Graça salvadora do Filho do Amor que se entregou por nós e nos deu um valor que o mundo não poderá jamais entender.


Somos uma luz vista, sendo chamados por aquele que é a própria luz brilhando na escuridão.


“Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.” (Mateus 5:19)


A rejeição que o mundo nos oferece não se pode comparar com o chamado do Criador: o de que a nossa luz resplandeça e que através dela, possamos glorificar ao Pai com nossas boas obras.


E esse é o prazer maior de se viver uma vida cristã comum. É ser molhado todos os dias com uma chuva de Graça constante que emana dos céus. É poder receber o próprio Deus todos os dias lá naquela casinha remota e distante: lá habita o extraordinário.


Abre-se então a porta da pequena e talvez esquecida casa e logo o ar é inundado com um doce aroma. Veja, é Cristo quem prepara o alimento! O maravilhoso extraordinário da vida cristã é ter sido esquecido pelo mundo, mas ser lembrado todos os dias pelo Pai amoroso e bondoso, que senta à mesa conosco e nos serve o pão da vida, e que nos alimenta todos os dias com infindas alegria, e que nos aguarda na porta, dizendo: “Você é minha luz, venha brilhar comigo.” Por Thatyane Pereira

© VEM E VAMOS 
created by Danielli Cadore
 

  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Spotify

DANIELLI CADORE

Obrigada por estar aqui!
me acompanhe no instagram
  • Instagram