top of page

Miriã – Dons, chamado e inveja

Pare hoje de desprezar o que você recebeu de Deus!

"Então Miriã, a profetisa, irmã de Arão, pegou um tamborim e todas as mulheres a seguiram, tocando tamborins e dançando. E Miriã lhes respondia, cantando: ‘Cantem ao Senhor, pois triunfou gloriosamente. Lançou ao mar o cavalo e o seu cavaleiro’.” Êxodo 15.20-21


A história de Miriã nos é apresentada juntamente com a história de Moisés, visto que ela era sua irmã e muitas vezes atuou diretamente com ele. Sua história, conforme contada na Bíblia, pode ser facilmente dividida em três momentos. A primeira vez que Miriã aparece é no plano familiar para preservar a vida do recém-nascido Moisés, cumprindo um papel importante no contato com a filha do Faraó, que adotou o menino.


O segundo momento da história de Miriã tem a ver com a libertação do povo hebreu do Egito e da travessia do mar de juncos. Miriã liderou as mulheres do povo em um cântico ao Senhor, e foi chamada de profetisa no texto. É interessante destacar que no texto de Miquéias 6.4, o nome de Miriã aparece ao lado dos nomes de Moisés e Arão como tendo sido enviados por Deus, destacando o seu papel no plano de Deus para a libertação do povo de Israel.


Finalmente, no capítulo 12 do livro de Números, Miriã é mencionada juntamente com Arão, quando os dois criticam a atitude de Moisés em se casar com uma etíope. Seus questionamentos diante do Senhor revelam, na verdade, inveja e ciúmes em relação a Moisés e ao papel desempenhado por ele nos planos de Deus. Nesse episódio, Deus os repreende, e faz com que Miriã se torne leprosa, deixando claro que Deus condenou a atitude de Miriã. 



Os ensinamentos de Miriã

Como exercemos as funções e aptidões que Deus nos dá?

Conforme lemos, a história de Miriã nos apresenta uma personagem complexa, que passa por momentos de vida diferentes e que, segundo o texto do profeta Miquéias, foi enviada por Deus. Porém, em um certo momento, essa personagem começa a invejar aquilo que não era seu, mas de seu irmão, desafiando sua autoridade. Esse ponto da vida de Miriã nos leva a refletir sobre como nós estamos agindo diante daquilo que Deus nos deu para fazer. Estamos servindo com alegria e zelo? Ou estamos invejando o trabalho dos outros e desejando algo além do que é nosso? Precisamos aprender a usar os talentos e dons que recebemos para o reino da melhor maneira possível, mas sem nos compararmos com os outros ou buscar um lugar que não é nosso.


Quem estamos questionando?

Algo importante deve ser destacado no episódio em que Miriã questiona a autoridade de Moisés: a autoridade de Moisés havia sido dada por Deus. O erro de Miriã, portanto, consiste em questionar a autoridade divina. Miriã e Arão desejaram uma posição que não era deles, e ao criticar constantemente Moisés, estavam vivendo em rebeldia, não somente contra Moisés, mas também contra o Senhor. Muitas vezes na nossa vida, nós podemos levantar questionamentos sobre pessoas e lideranças que na verdade estão sendo feitas contra o próprio Senhor. Isso não significa que precisamos nos silenciar diante do erro dos outros, mas que antes de fazer uma crítica ou reclamar, precisamos avaliar se nosso incômodo não está sendo contra aquilo que o próprio Deus estabeleceu. 


O interior reverbera no exterior

O interior de Miriã estava corrompido pela inveja. Ao ser acometida por uma doença de pele que a fez ficar fora do acampamento por 7 dias, aquilo que era interno se tornou externo. Todo o povo pôde então ver aquilo que já estava em seu interior. Devemos nos preocupar com aquilo que cresce em nosso interior, como por exemplo os desejos pecaminosos, o egoísmo e a vaidade. Preocupe-se em usar da melhor maneira possível aquilo que recebeu do Senhor. O nosso interior muda o exterior, porém o exterior somente consegue mascarar por um tempo um interior corrompido.


Miriã nos ensina tanto aquilo que nós devemos fazer, quanto aquilo que não devemos fazer. Que consigamos aprender com essa mulher a ter coragem para exercer nossos dons e talentos, a fazer o que é certo e jamais permitir que a inveja e a comparação deformem o nosso interior.







Referências base:

BÍBLIA DE ESTUDO DA FÉ REFORMADA. Tradução de João Ferreira de Almeida – Edição Revista e Atualizada. São Paulo: Editora Fiel, 2021.

WALTON, John. Comentário histórico e cultural da Bíblia: Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2018.

Comments


bottom of page