top of page

Mateus 5.27-32 – Adultério e divórcio

5:27-28 O adultério

"Vocês ouviram o que foi dito: ‘Não adulterarás’. Mas eu lhes digo: qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração.”


Nos versículos que estudaremos hoje Jesus continua dando a interpretação perfeita da lei, e à semelhança do que Ele já havia falado sobre o homicídio, Jesus agora fala sobre como o adultério não é apenas uma ação externa, mas começa em nossos corações. Jesus nos ensina a desenvolver a santidade em nosso interior para que isso reflita na maneira que devemos agir exteriormente.


Ao citar o trecho “não adulterarás”, Jesus está fazendo referência à lei de Moisés, cuja pena era o apedrejamento, e é importante entender que o adultério fere a lei moral de Deus. Mas Jesus também está deixando claro que o adultério não se resume apenas ao ato consumado de adulterar, mas também a qualquer desejo imoral fora do casamento.


Esse desejo cultivado no coração é o que leva à consumação do ato, e é esse desejo que deve ser combatido, não apenas o ato sexual – obviamente, o ato também deve ser combatido, errar interiormente não justifica agir de forma errada exteriormente. E a maneira ensinada por Jesus de combater o desejo imoral é purificando o nosso coração, tendo os nossos desejos moldados por Deus.


5:29-30 A radicalidade na luta contra o pecado

"Se o seu olho direito o fizer pecar, arranque-o e lance-o fora. É melhor perder uma parte do seu corpo do que ser todo ele lançado no inferno. E se a sua mão direita o fizer pecar, corte-a e lance-a fora. É melhor perder uma parte do seu corpo do que ir todo ele para o inferno.”


As expressões utilizadas por Jesus nesse trecho são chocantes, mas demonstram a seriedade radical da sua ética. É com essa mesma seriedade e radicalidade que os seguidores de Jesus devem lidar com o pecado.


As ilustrações de arrancar, cortar e lançar fora, servem para mostrar que você deve se afastar daquilo que você identifica que te leva a pecar. O que você identifica que está te conduzindo no caminho do pecado?


A resposta para essa pergunta pode ser diversa, como uma pessoa ou grupo de pessoas com quem você se relaciona, um lugar que você frequenta, ou o conteúdo que você consome em filmes, livros ou na internet. Qualquer que seja a resposta, a solução apresentada por Jesus para lidar contra isso é séria e radical.


Além de serem chocantes, as ilustrações de Jesus são dolorosas, o que mostra que muitas vezes a nossa luta contra o pecado será dolorosa. Mas não desanime! É melhor ter a dor momentânea de lutar contra o pecado, do que ter o seu interior apodrecido, e ao fim da vida ser lançado no inferno.


5:31-32 O divórcio

"Foi dito: ‘Aquele que se divorciar de sua mulher deverá dar-lhe certidão de divórcio’. Mas eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, faz que ela se torne adúltera, e quem se casar com a mulher divorciada estará cometendo adultério.”


Para comentar esse texto é muito importante entender que a carta de divórcio, quando foi instituída, servia para a proteção da mulher. Devido ao fato de as mulheres não trabalharem e não terem como se sustentar sozinhas, no caso delas serem largadas pelo marido a carta permitia que elas se casassem novamente. No entanto, os homens da época de Jesus recorriam ao divórcio por motivos vãos, e muitas vezes com o objetivo de se relacionar com outras pessoas.


Jesus deixa claro que o divórcio não era o plano de Deus, o plano de Deus era que as pessoas continuassem casadas até o fim de sua vida, portanto, o divórcio era a exceção, e não a regra. O único motivo justificável para o divórcio seria a imoralidade sexual. O desejo de Deus para o casamento é a permanência.


Se você tem considerado o divórcio ou o adultério, ou se você tem cultivado a imoralidade na sua vida, eu te convido a voltar os seus olhos para Jesus. Apenas Ele pode purificar o nosso coração, e é do nosso coração que brotam os pecados que nos levam a viver de forma contrária à maneira que o Senhor ensina.


(Existem outros textos que podem ser interpretados de forma a permitir o divórcio em caso de um relacionamento abusivo, que não serão estudados no devocional de hoje. Mesmo assim, caso você esteja em um relacionamento violento, busque ajuda na sua igreja local para lidar com essa situação da melhor maneira possível diante da Palavra de Deus e não permanecer em um relacionamento de medo.)


Autoria: Danielli Cadore

Revisão: Rafael Loureiro





BÍBLIA DE ESTUDO DA FÉ REFORMADA. Tradução de João Ferreira de Almeida – Edição Revista e Atualizada. São Paulo: Editora Fiel, 2021.

FERGUSON, Sinclair. O Sermão do Monte. São Bernardo do Campo: Editora Trinitas, 2019.

LLOYD-JONES, D. Martyn. Estudos no Sermão do Monte. São Paulo: Editora Fiel, 1984.

PFEIFFER, Charles. Comentário Bíblico Moody: Volume 2. São Paulo: Editora Batista Regular, 2019.

PINK, A. W. As Bem-aventuranças. São Paulo: O Estandarte de Cristo, 2022.

WESLEY, John. Comentário Bíblico.

WESLEY, John. O Sermão do Monte. São Paulo: Editora Vida, 2012.

WIERSBE, Warren. Comentário Bíblico Expositivo: Novo Testamento: Volume I. São Paulo: Geográfica editora, 2006.

Comments


bottom of page