top of page

Mateus 5.17-20 – Jesus e a Lei

5:17-18 O cumprimento da lei

"Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir. Digo-lhes a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra.”


Nesses versículos, podemos observar as palavras de Jesus sobre a lei e a sua relação com ela, assunto que será aprofundado na sequência de Seu sermão. Jesus fala sobre não ter vindo para revogar a lei, e sim para cumpri-la, imediatamente antes de começar a ensinar uma série de temas que estão relacionados com a lei.


Ao contrário do que muitos poderiam imaginar naquela época (e que alguns acreditam ainda hoje) Jesus não veio para revogar a lei que os seus ouvintes já conheciam, mas sim, para apresentar a perfeita interpretação dessa lei. Ao cumprir a lei, Jesus nos ensina como devemos nos relacionar com ela.


A lei, na atualidade, é um ponto de divergência entre os cristãos. Uma parcela da igreja atual entende erroneamente a questão da lei, considerando que a graça anula a lei. Falam apenas sobre o amor de Jesus, sem considerar a maneira que Jesus nos ensina a viver.


O próprio Jesus rebate esse tipo de ensinamento quando diz que não veio abolir a lei, mas cumpri-la. Ou seja, quem ama a Jesus, obedece a Jesus. O amor se manifesta no cumprimento da vontade daquele a quem nós amamos.


O argumento de que “Deus é amor” muitas vezes não passa de uma desculpa para não cumprir a lei e não observar as próprias atitudes e desejos pecaminosos, que obedecem apenas à própria vontade individual. A Bíblia, por sua vez, nos chama a obedecer, vivendo em retidão e seguindo o exemplo de Jesus.


5:19-20 A obediência à lei

"Todo aquele que desobedecer a um desses mandamentos, ainda que dos menores, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será chamado menor no Reino dos céus; mas todo aquele que praticar e ensinar estes mandamentos será chamado grande no Reino dos céus. Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no Reino dos céus.”


Nos versos 19 e 20, Jesus fala sobre aqueles que descumprem e aqueles que cumprem a lei. Quando Jesus fala sobre a consequência da desobediência, mesmo que de apenas um pequeno mandamento, Ele deixa claro que não há nenhuma área da nossa vida que não está sob a sua autoridade.


Nenhuma área da nossa vida está sob o nosso próprio controle, toda a nossa vida deve ser rendida ao Senhor e submetida à sua lei e à sua palavra. Não existe algo que possa ser considerado pequeno demais para que obedeçamos.


Ainda, Jesus condena aqueles que ensinam os outros a desobedecerem. Com certeza isso estava diretamente relacionado à maneira com que os fariseus haviam distorcido a lei de Deus, mas também deve ser aplicado à nossa vida hoje


Hoje em dia, a maneira de viver contrária à vontade de Deus pode ser ensinada de duas formas: através da boca de pregadores, que deixam de lado a questão moral da lei em seus discursos, e através das nossas próprias atitudes, quando vivemos de maneira displicente, sem nos preocupar com o que os outros verão através da nossa vida. Mesmo sem a intenção, o nosso exemplo ensina aqueles que nos enxergam.


Finalmente, usando escribas e fariseus como comparação, Jesus está dizendo que a nossa justiça deve ser superior à deles. O que Jesus está querendo dizer é que mesmo que exteriormente os escribas e fariseus apresentassem uma vida exemplar, o seu interior não estava obedecendo a Deus.


Ou seja, a justiça que excede os escribas e fariseus é a justiça que nasce do coração, e não a justiça que se manifesta apenas externamente. Jesus desfaz a associação da lei apenas com as nossas ações, e a associa ao nosso coração. Que o Senhor nos livre de sermos pessoas à semelhança dos escribas e fariseus hipócritas, que se dedicavam tanto em aparentar santidade e obediência, e esqueciam-se de cultivar a obediência e o amor a Deus em seus corações.


Autoria: Danielli Cadore

Revisão: Rafael Loureiro





BÍBLIA DE ESTUDO DA FÉ REFORMADA. Tradução de João Ferreira de Almeida – Edição Revista e Atualizada. São Paulo: Editora Fiel, 2021.

FERGUSON, Sinclair. O Sermão do Monte. São Bernardo do Campo: Editora Trinitas, 2019.

LLOYD-JONES, D. Martyn. Estudos no Sermão do Monte. São Paulo: Editora Fiel, 1984.

PFEIFFER, Charles. Comentário Bíblico Moody: Volume 2. São Paulo: Editora Batista Regular, 2019.

PINK, A. W. As Bem-aventuranças. São Paulo: O Estandarte de Cristo, 2022.

WESLEY, John. Comentário Bíblico.

WESLEY, John. O Sermão do Monte. São Paulo: Editora Vida, 2012.

WIERSBE, Warren. Comentário Bíblico Expositivo: Novo Testamento: Volume I. São Paulo: Geográfica editora, 2006.

Comments


bottom of page