23 - Posicione-se contra a miséria


“‘Vou dormir um pouco’", você diz. ‘Vou cochilar um momento; vou cruzar os braços e descansar mais um pouco’, mas a pobreza lhe virá como um assaltante, e a sua miséria como um homem armado”. (Provérbios 24:33-34)


O texto bíblico, em seus idiomas originais, possui uma variedade de palavras para se referir à pobreza. Essas palavras apontam para determinados tipos de misérias provenientes de diferentes origens, causas e comportamentos. O versículo em Provérbios 24:34, citado acima, é um exemplo que se refere a uma miséria específica.


“Micken”. Essa é a palavra usada no texto original bíblico desse versículo para expressar uma situação de miséria advinda pela preguiça, “(...), mas a pobreza lhe virá como um assaltante, e a sua micken como um homem armado”. (Provérbios 24:33-34).


A Bíblia compara a alguém tolo aqueles que vivem nesse tipo de pobreza, pois ela não está ligada à falta de recursos e condições melhores de vida por consequências de causas externas, mas tem a ver com o próprio comportamento ocioso do indivíduo. Um comportamento preguiçoso, desligado e desinteressado, mesmo diante de oportunidades.

Não é sobre aquela indisposição que, por vezes, sentimos após o almoço, ou a vontade de ficar um pouco mais na cama nos dias frios e chuvosos, não é esse o tipo de preguiça que a Bíblia está condenando, mas, sim, sobre um sério desleixo que nos faz esperar de braços cruzados apenas pelo que podemos receber já pronto de outros e nos impede de “colocar a mão na massa”, nos levando à ruína, não apenas em recursos e bens materiais, mas também em relacionamentos e tantas outras áreas da nossa vida.


Essa preguiça é a que muitas vezes nos leva para o caminho da procrastinação. Não determinamos decisões e atitudes que precisam ser tomadas, não cuidamos daquilo que não está bem em nossa mente e corpo, não buscamos alternativas possíveis e criativas para alcançar nossas metas etc. Apenas desapercebidos ou com a visão fechada para a realidade, de braços cruzados, permitimos a miséria assaltar sobre tudo isso, no aguardo que alguém venha e faça algo para impedir, não porque nós mesmos não tenhamos a condição de fazer, mas porque é mais confortável depender.


Para esse tipo de comportamento, a Bíblia nos chama à exortação e encorajamento à mudança de atitude. Se você conhece alguém que reage dessa maneira diante à vida, não se feche para ela ou atenda a todos os seus pedidos e chamados, mas a alerte em amor sobre seu modo de viver e às consequências que virão com isso. Permita que ela “caia em si” e procure por mudança.


Se você mesmo tem pecado pela preguiça, abra os olhos para a miséria que se aproxima! Peça ao Espírito Santo que te convença e te ajude a começar a converter sua atitude agora mesmo. Se posicione em maneiras práticas para abandonar a preguiça em situações comuns do seu dia a dia e fuja da miséria.


Por Jeane Chaves Ramos