18 - O Advento da esperança

Os finais de ano sempre nos trazem nostalgia. Desde os bons acontecimentos até aos mais terríveis, sempre no fim, cultivamos a sensação de “eu podia ter feito algo mais”. Temos esse sentimento porque nós traçamos tantos planos, foram tantos sonhos e metas, e não sabemos se tudo o que planejamos ainda será concretizado. O fato mesmo é que estamos o tempo inteiro sofrendo por antecipação, e é esse sentimento o responsável pelas nossas maiores frustrações. O nosso ego sempre deseja ter o controle.


Mas veja o que o Senhor nos diz do dia de hoje:

Porque estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus; pó:is ainda o louvarei, a ele a minha salvação e meu Deus.” (Salmos 42:11)


Cristo, hoje, nos convida a descansar e celebrar com calma no coração e esperança na alma o Advento. Cultivando em nossa mente a fé e a paz para o momento de celebração daquele que veio e morreu por nós e nos prometeu que voltará.


Alegria! A esperança está chegando. Eu sei que as frustrações te fizeram cansar e pensar que Deus não estaria ao seu lado e não agiria ao seu favor. Você é amado. Deixe o Senhor da videira recolher seus frutos e cuidar de você.


Esperança, minha irmã! Esperança!


Porque eu bem sei os planos que estou projetando para vós, diz o Senhor, pensamentos de paz e não de mal, para vos dar um futuro e uma esperança.” (Jeremias 29:11)


Nesse momento de preparação para a chegada no Filho do Deus Eterno em nossas casas e, uma vez mais, em nossas vidas, que possamos estar com o coração tranqüilo. Entendendo que Ele virá e nos restaurará, e curará a dor dos que vivem miseravelmente. Deus arrancará a arrogância dos corações obtusos deste mundo. Deus é um Deus de paz. O Deus Pai nos trará a paz.


Pois a sua ira só dura um instante, mas o seu favor dura a vida toda; o choro pode persistir uma noite, mas de manhã irrompe a alegria.” (Salmos 30:5)


Deus enxugará o pranto deste difícil ano e te ensinará, porque ainda há tempo para aprender, que das maiores dores e tribulações nascem as mais belas poesias. Você poderá se alegrar e comemorar com a mente calma e feliz, a chegada do Filho de Deus neste Natal.

Alegrai-vos. À alegria da redenção vindoura.


Estai sempre alegres! Orai sem cessar. Daí graça em todas as circunstâncias, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo.” (1 Ts 5:16-18)


A verdade e o amor se encontrarão, a justiça e a paz se abraçarão; da terra brotará a fidelidade, e a justiça olhará dos altos céus.” (Salmos 84:11)


Por Thatyane Pereira