05 - Xô avareza!

A avareza é como um chiclete pisado que ficou colado na sola do sapato. Percorremos um tempo com ele ali e nem percebemos. Quando o notamos, para não sair espalhando rastros de chiclete mastigado, precisamos sentar e arrancar esse grude dos nossos passos, e ficarmos atentas às outras possibilidades de grudarem novamente em nós.


No entanto, na prática, arrancar a avareza das nossas vidas é bem mais complexo do que arrancar um chiclete pisado, porque envolve o exercício da generosidade financeira.


Você pode ter muito e ser generosa. Você pode ter pouco e também ser generosa. Generosidade não está ligada à quantidade, mas sim à vontade e a ação de abençoar outras pessoas oferecendo o seu melhor a Deus e a elas.


(Avareza: apego excessivo ou sórdido ao dinheiro para o acumular; falta de generosidade [dicionario.priberam.org]).


Assim, como podemos crescer em outras virtudes, também podemos crescer em generosidade, não apenas para não sermos avarentas, mas para sermos generosas, pois quem é generosa não vive apegada ao dinheiro e ao desejo de acumular bens materiais. (I Timóteo 6.10) .


Lutamos contra a nossa natureza pecadora, todos os dias. E, nenhuma de nós pode dizer que nunca foi golpeada pela avareza, que nunca negou algo por apego, ainda que por um apego momentâneo; ou que nunca teve o desejo de acumular sapatos, bolsas, maquiagens, livros..., por uma mera vontade egoísta. Mas precisamos nos desprender de tudo o que empobrece o nosso interior.


"O homem bom tira coisas boas do bom tesouro que está em seu coração, e o homem mau tira coisas más do mal que está em seu coração, porque a sua boca fala do que está cheio o coração." (Lucas 6:45).


Existe um cofre onde guardamos tesouros ilimitados: o nosso coração. Nossa boca distribui as palavras de acordo com o que reservamos em nossos corações, e nossas mãos ofertam financeiramente também segundo o tesouro que está em nosso coração. Antes de oferecermos alguma coisa de acordo nossas possibilidades financeiras, nos dispomos a partir dos tesouros que estão dentro de nós.


Do que você está disposta a desprender-se ainda hoje? Um par de sapatos? Roupas? Caronas? Cobertores? Uma oferta financeira?


Às vezes não temos tanto quanto gostaríamos de doar, mas a generosidade sendo operada em nós pelo Espírito Santo, deseja encontrar formas de abençoar a outros com nossas finanças, inclusive levando-nos a buscar ter mais para abençoarmos mais, ao invés de almejarmos ter mais apenas para acumular para nós mesmas.


A avareza ou a generosidade começa em nossos corações. Algumas pessoas tem muito e buscam ter muito mais do que tem para abençoar ainda mais do que abençoam. Outras, desprendem-se por um período de tempo ou durante toda sua vida, de toda forma de "fazer" dinheiro, também pelo desejo de abençoar ainda mais do que já abençoam, com dedicação integral a projetos missionários, ofertando suas vidas em prol de muitas outras vidas. (Marcos 10.45)


Em cada momento da nossa estrada o Senhor trabalha em nós de acordo com os propósitos dele. Precisamos permanecer cuidando dos nossos corações para que a avareza não crie raízes nele, muito menos grude em nossos sapatos.


Por Bárbara dos Santos

ME ESCREVA:

Obrigado pelo envio!

PARA NÃO PERDER NADA

  • Instagram
  • Instagram
  • Preto Ícone Twitter

Minha arte

  • Instagram
  • Preto Ícone Pinterest
  • Preto Ícone Spotify

EBOOK

A jornada da autenticidade