04 - Buscando uma boa relação com os alimentos

“Crente não bebe, mas come que é uma beleza!”


Quantas vezes você já achou graça dessa frase? Eu, várias vezes, até porque, de certa forma, é sinal de orgulho para o cristão. No entanto, é triste pensar que a fama do cristão em geral não seja por beber, mas pela quantidade que come. E qual a diferença? Comer ou beber demais demonstra uma falta de domínio, de equilíbrio, e ao contrário do que parece, comer demais não significa amor pelos alimentos ou uma boa relação com a comida.


Dentre tantos pecados que são identificados facilmente, muitas vezes ignoramos os “menores”, os quais também possuem consequências, e se não tratados, geram outros pecados. Comer e beber em excesso é pecado e na Bíblia é identificado como glutonaria. “Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.” (Gálatas 5:21)


A glutonaria revela pessoas inconsequentes, que não levam em consideração as consequências que tanta comida pode provocar em seu corpo, ignoram o fato do açúcar, da gordura, do sal em excesso serem prejudiciais à saúde. Pessoas carnais, as quais prezam pelo prazer em alimentar a carne e não em nutrir o corpo de maneira saudável; pessoas fugitivas, que encontram na comida um escape, uma forma de esquecer de problemas ou situações; pessoas insaciáveis, famintas de Deus, mas que tentam preencher o vazio com a comida; além de idólatras, que procuram satisfação na comida ao invés de encontrar em Deus.


As características descritas acima demonstram um desequilíbrio, tanto na relação com a comida como com Deus. Da mesma maneira como tratamos outros pecados, a glutonaria também deve ser tratada. Buscar ajuda é valorizar a vida que o Senhor permite diariamente.

Sendo assim, tenha disciplina, busque auxílio do Espírito Santo para ter o domínio próprio, jejue e reconheça quem tudo criou. Em cada alimento há nutrientes fundamentais para manter a saúde do corpo, então ame o seu corpo e o valorize através de uma boa alimentação.


“A alimentação é uma jornada, e não uma corrida. (...) É sobre um dia após o outro, momento a momento, uma caminhada com Aquele que te fortalece e com o que te motiva a prosseguir” (Nutricionista Taynara Araújo).


Por Taynara Puhl