Buscar

Vez após vez



“Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou.Colossenses 3:13


“Mas se vocês não perdoarem, também o seu Pai que está no céu não perdoará os seus pecados.” Marcos 11:26


Leitura sugerida: Mateus 18; 23-35.


Ao iniciar nossa caminhada com Deus, uma das primeiras e principais coisas que devemos aprender é sobre o Perdão. Não o perdão como o mundo conhece e diz ser, mas o perdão segundo o maravilhoso Reino de Deus, que foi revelado a nós por meio da vida, morte e ressurreição de Cristo. O perdão é o princípio que deve estar conosco por todos os dias da nossa vida, desde o inicio da peregrinação com Jesus, até o final dela. Não tem como caminhar ao lado de Deus se não perdoarmos da mesma maneira que Ele nos perdoou.


O perdão de Deus a nós concedido é exemplificado no capítulo 18 do Evangelho de Mateus, que nos mostra um homem que tanto devia, mas que, ao prostrar-se aos pés do seu senhor e implorar pelo perdão de suas dívidas, foi alcançado pela compaixão e libertado de tudo quanto devia. Agora este era um homem livre. No entanto, ainda que tão enorme Graça o houvesse alcançado, não foi capaz de perdoar seu conservo, que a ele devia muito menos, jogando-o na prisão. Quando seu senhor descobriu, sentiu-se insultado com tamanha perversidade e mandou- o para a prisão até que este pagasse sua enorme dívida.


A remissão, segundo os padrões de Deus, consiste em tornar livre aquele que antes devia, abandonando o rancor e deixando para trás as lembranças do mal que foi causado. O Senhor não mais se sente ofendido, não se afasta de nós, não vai embora, não se recusa a conversar, nem foge de nossa presença. Pelo contrário, Ele estende a mão e nos oferece um recomeço vez após vez. Seu perdão é completo, cheio de compaixão e misericórdia, ainda que pequemos contra sua Santidade todos os dias.


Além disso, mesmo após o servo ter sido castigado e ido para a prisão, seu conservo continuou preso. Pessoas que nós ofendemos ou por quem fomos ofendidos, permanecem presas a nós pela falta de perdão. Nossas emoções, sentimentos, pensamentos e relacionamentos são afetados pelas feridas que continuam abertas em nós. O constante sentimento de que alguém te deve algo, ou então a culpa, insegurança e raiva podem nos assombrar de forma esmagadora, nos fazendo escravos de acontecimentos passados.


A falta de perdão, tanto de pedir a alguém, quanto de conceder (incluindo as vezes em que não nos pedem desculpas) nos afasta de Deus. Não é justo que Ele perdoe o imperdoável em nós, todos os dias, sem que nós façamos o mesmo pelos nossos irmãos. O perdão liberta, nos deixa livres para que as feridas sejam tratadas, para que nossa identidade seja recuperada, abre novos caminhos, nos aproxima de Deus e nos ensina sobre sua Maravilhosa Graça.


Tomar a estrada com Jesus é aprender a abrir mão daquilo que mais desejamos guardar, é desculpar o indesculpável, é entregar a Ele nossas lágrimas e sentimentos mais escuros, é deixar aos pés dEle as ofensas que nos atingiram, na confiança de que em nossa vulnerabilidade Ele cuidará de nós.


Por Maria Eduarda Batistetti

© VEM E VAMOS 
created by Danielli Cadore
 

  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Spotify

DANIELLI CADORE

Obrigada por estar aqui!
me acompanhe no instagram
  • Instagram