Buscar

12 - A sala de espera de Deus


A sala de espera de Deus.

“Descanse no Senhor e aguarde por ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outros, nem com aqueles que maquinam o mal”. (Salmos 37:7)


“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus”. (Filipenses 4:6)


A paciência, segundo o dicionário, pode ser definida como a “virtude que faz suportar algo sem perder a calma; que aguenta com tranquilidade uma eventualidade, tristeza, ação maldosa”, sendo esta uma das manifestações do fruto do Espírito extremamente necessária em nossas vidas.


Também conhecida como longanimidade, essa virtude cristã é essencial e está presente em nosso dia a dia mais do que podemos imaginar: ao enfrentar uma fila, aguardar a chegada de um evento, ao esperar a comida ficar pronta, juntar dinheiro para comprar algo, o diagnóstico de um médico, as férias chegarem, um diploma, um emprego, um amor... Eclesiastes 3:1 diz que “Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu”, no entanto, tem se tornado cada vez mais difícil viver e entender isso, uma vez que, a cada ano que passa, nossa geração tem se tornado mais e mais impaciente.


Hoje temos acesso a tudo muito mais rápido que antes: estamos com fome? Fast food. Queremos falar com alguém? Só ligar ou mandar uma mensagem. Pesquisa? O Google está logo ali. Ir na lotérica pagar uma conta? Não mais, para isso temos o banco online. Diante de tantas facilidades e rapidez, passamos a esperar que o tempo de Deus se encaixe em nossas agendas e planos, e no momento em que as coisas não ocorrem quando a gente quer, saindo fora do nosso controle e da nossa ideia de “hora perfeita”, ficamos irritados, nervosos e frustrados.


Não só precisamos da paciência para lidar com pessoas difíceis, filas de espera e situações estressantes e inesperadas, mas também precisamos da longanimidade para aguardar o tempo de Deus e as promessas dEle se cumprirem em nossas vidas. “E foi assim que, depois de esperar pacientemente, Abraão alcançou a promessa.” (Hebreus 6:15). A paciência é uma escolha diária. Necessita de prática e dedicação, além de, é claro, muita oração.


Devemos entender que o tempo de Deus é diferente do nosso, e que nossa vida é feita de fases e estágios, cada uma delas preparada e programada pelo Senhor para que possamos crescer e permanecer na caminhada cristã. Nosso Pai sabe a hora certa para cada coisa ocorrer em nossa vida, sabe quando estamos prontos e quando não estamos, quando precisamos de algo e quando ainda não é a hora. Ele quer que aprendamos a descansar nEle e a confiar em suas promessas. Ele não se esquece daquilo que é importante para nós, pelo contrário, Ele nos encoraja a pedir tudo o que queremos e precisamos, mas também nos aconselha a não ficarmos ansiosos, mas sim esperar com paciência (Filipenses 4:6).


O que você tem esperado em Deus? Quais são as necessidades e desejos que ainda não se cumpriram na sua vida? Você tem sido paciente em relação a isso? Achegue-se a Ele em oração, apresente seus pedidos, suas ansiedades e medos. Peça a Ele que te ajude a descansar e confiar. Pratique a paciência, se aperfeiçoe nisso, desde as pequenas coisas do cotidiano, até na sala de espera de Deus.


Por Maria Eduarda Batistetti