Buscar

15 - Esperar com paciência


“Esperei com paciência no Senhor, e ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor.” (Salmos 40.1)


Esperar costuma requerer de nós paciência. A paciência nos ajuda a abrir mão da inquietação, da ansiedade, dos nossos temores. Quando buscamos esperar com paciência, ficamos abertas à manifestação da paciência do Espírito em nós. Não há “lugar” que a paciência não possa cooperar com o nosso descanso. Sejam em lugares sombrios, turbulentos, de solidão, ou em meio a muitas pressões – a paciência do Espírito Santo pode nos envolver e acalmar.


Jacó esperou por sete anos para casar-se com Raquel. Ele escolheu viver esses anos de espera, embora pudesse ter desistido nos primeiros anos, resolveu ter paciência e esperar.

“Então Jacó trabalhou sete anos por Raquel, mas lhe pareceram poucos dias, pelo tanto que a amava”. (Gn 29.20)


“O amor é paciente”. (I Co 13.4)


Todas nós estamos vivendo dias de espera. Confiando no tempo de Deus, nos submetemos a ter paciência. Em amor a Ele podemos esperar durante sete anos como Jacó, ainda que esses sete anos sejam multiplicados em nossas vidas, o Senhor pode levá-los a parecerem poucos dias.


Jacó escolheu esperar por Raquel. Pelo que estamos esperando? Estamos correndo atrás de fantasias (Pv 28.19), vivendo esperas baseadas em ideias fantasiosas, ou estamos esperando com paciência os planos de Deus em nossas vidas (planos que estão em harmonia com a vida abundante que Jesus nos ensinou)?


A paciência é bênção de Deus. Em alguns momentos a sociedade em que vivemos pode sussurrar em nossos ouvidos que “passar tanto tempo esperando por algo, ou dedicando tanto tempo às coisas do Alto, é fazer papel de boba”.


“Portanto, meus amados irmãos, mantenham-se firmes, e que nada os abale. Sejam sempre dedicados à obra do Senhor, pois vocês sabem que, no Senhor, o trabalho de vocês não será inútil.” (I Co 15.58)


O sistema social em que vivemos tem urgências diferentes das urgências do Reino de Deus. As nossas urgências tem sido semelhantes as quais urgências? Pelo que ansiamos? O que estamos almejando? (Mt 6.25-33)


Na simplicidade das nossas vidas, esperamos por momentos de alegria como tomar um café, ou poder ir à praia. Esperamos por poder comprar algo que desejamos ou encontrar pessoas que sentimos saudades. Esperamos viver dias de conquistas e celebrar com elas. E, também em meio aos nossos dias comuns, ou mesmo nos dias diferentes, ansiamos pelo nosso Redentor.


“Eu sei que o meu Redentor vive, e que no fim se levantará sobre a terra.” (Jo 19.25)

A nossa melhor espera é por Ele! Ele vive. Por isso podemos esperar com paciência. Ele está conosco. Ele se move através da sua amada Igreja.


“Por isso, irmãos, sejam pacientes enquanto esperam a volta do Senhor. Vejam como os lavradores esperam pacientemente as chuvas do outono e da primavera. Com grande expectativa, aguardam o amadurecimento de sua preciosa colheita. Sejam também pacientes. Fortaleçam-se em seu coração, pois a vinda do Senhor está próxima.” (Tiago 5.7-8)


Por Bárbara dos Santos